sexta-feira, 30 de outubro de 2009

O fantástico mundo de Lia, o incrível Hulk e outras histórias

Foi só desabafar que melhorei. Já quero caminhar hoje, espero que não chova. E segui o conselho da Paloma: “Aproveite e peça ajuda meeeesmo. Sem medo de parecer folgada ou preguiçosa.”

Ontem me enfiei na frente da fila pra esquentar marmita no refeitório, na maior cara de pau. Fui abrindo o microondas e um cara perguntou: “É a sua vez?” Eu respondi, educadamente: “Normalmente as pessoas me deixam passar.” Uma mulher que estava do lado virou pra ele e falou: “Ela está grávida [seu Joselito sem noção, não viu o tamanho da barriga?]”.

Tudo certo, sem mais filas no refeitório.

+++

Como ia dizendo, melhorei. Claro, agora sei que me canso mais fácil, tenho de dormir mais, malhar menos e furar filas. Mas minha disposição voltou e retorno à minha fantasia: O fantástico mundo de Lia.

No fantástico mundo de Lia, a gravidez é uma maravilha. Todos os sintomas ruins são leves e perfeitamente suportáveis: meu pé não aumenta um número inteiro, só meio; não consigo correr (ainda bem, detesto correr), mas andar 6km é perfeitamente aceitável; não existem estrias (só as que já estavam lá); não existe celulite (só a que já estava lá); prisão de ventre? Hem?; azia? Ok, eu já era ulcerosa mesmo; varizes? Também já tinha, dor nas pernas não é grande novidade.

E aí tem ela se mexendo toda hora, uma delícia. E meu chefe me manda embora no meio de uma reunião que se estendeu demais. Pondo na balança, acho que o lado bom ganha.

E no fantástico mundo da gravidez de Lia, toda vez que eu tiver uma mudança incômoda no meu corpo, vou me acostumar com ela rapidamente e viver feliz para sempre.

Mas a fantasia não acaba por aí.

No meu fantástico mundinho, meu parto não vai doer!! HAHAHAHA

E minha filha vai chorar pouco. Não é uma maravilha?

Oi? Viajei? Não me importo... meu mundinho está tão legal!

+++

Todo mundo sabe que na gravidez a barriga cresce, o pé cresce, o nariz embatata, o cabelo brilha e tal. Mas ninguém me contou sobre o fenômeno Incrível Hulk.

Sabe quando o Hulk fica fortão e explode a camisa? Você vê aquelas veias verdes saltadas pra fora.

Pois então. Você sai do banho e vê seu colo parecendo um mapa hidrográfico. Alguns vasos nos seios estão até protuberantes, dá pra sentir com os dedos. A lateral da barriga é a mesma coisa, cheia de vasos verdes.

Faltam só os músculos, porque as nossas camisas também arrebentam se a gente tentar usar. Mas isso todo mundo já sabia.

3 comentários:

Paloma, a mãe disse...

Ahaha, Lia, na minha opinião, viajou legal. Mas é melhor ser otimista, né? Já eu me preparei para o pior em quase tudo e, na maioria das vezes, foi melhor. Só quando aconteciam coisas inimagináveis para mim antes, como ter dificuldade de amamentar. Nunca tinha ouvido falar disso, acredita?
Quanto ao jeito Hulk de ser, acontece mesmo. Até comigo, que sou morena. Imagino vc, branquinha, deve ficar mais verde ainda!
Beijos

Ana disse...

Essa parte do Hulk eu deletei da minha memória. Rs

Cynthia Santos disse...

ahahahaha
meu cabelo ficou horroroso, meus pés viraram bola de futebol, a barriga não passava em lugar nenhum, enjoei horrores e Arthur foi um chorador "daqueles" nos primeiros meses... a solução? O mantra "vai passar, vai passar..." e passou!
Mas escapei de uma coisa que era o meu mais terrível medo: o nariz de batata!!!
Vamos combinar, né? Já tenho narigão, (pai italiano...afe!), imagina se ele resolve crescer!!!
Beijos, amiga, no fim dá tudo certo!
Beijos!

Blog Archive

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.