quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Diário de uma gestação - 1o e 2o trimestres, parte II

Continuando a auto-entrevista de ontem:


Quando você começou a perder suas roupas, e quais as primeiras que você perdeu?

Não me lembro exatamente quando, mas acho que foi lá pelo terceiro mês, bem antes de os outros notarem alguma mudança em mim. As primeiras a saírem do armário foram calças e bermudas, por causa do cós. Já falei sobre isso aqui. Depois foram os soutiens – graças a Deus tenho uma irmã com busto GG, que me emprestou os soutiens que ficavam apertados nela –, em seguida as camisas de botão.

Quando você comprou as primeiras roupas de gestante? Você ainda está usando alguma coisa de antes de engravidar?

Comprei uma calça jeans com elástico e outras duas molinhas na Hering logo que perdi a maior parte das calças. Estou usando tudo até hoje. Recentemente tive de comprar muito mais coisa - bermudas, vestidos e mais blusas - porque já perdi quase todo meu guarda-roupa. Ainda estou usando alguns vestidos (poucos, viu, pessoal? Esses na altura do joelho e sem muita sobra de tecido ficam curtos assim que a barriga começa a crescer. E os acinturados, nem pensar!), poucas camisetas (porque barriga de fora é uó), as poucas batinhas que eu tinha, alguns shorts mais molinhos, folgadinhos e de cintura baixa e as calças de malhar. Ah, e as calcinhas! Ainda estou usando as de antes de engravidar.

Biquíni, só estou usando um, que minha irmã GG me deu e que ficava um pouco folgado em mim (principalmente no busto). Agora está perfeito.

Que medidas do seu corpo mudaram?

Nesta ordem: barriga, quadril, busto. Minhas coxas aumentaram bem pouquinho, justo nas semanas em que perdi a linha na dieta. E o braço, graças a Deus, continua o mesmo.

Pra dar uma ideia, em 20/07 eu tinha 76cm de cintura e 93 de quadril. Em 14/09, eu tinha 82 de cintura e 97 de quadril (dá mais ou menos 1cm de barriga por semana e 1 de quadril a cada duas).

Atualmente devo estar bem maior. Só na minha próxima consulta com a nutricionista, quando voltar de férias, vou ter a dimensão do estrago.

Você está fazendo alguma atividade física?

Caminhada diária e pilates duas vezes por semana. RPG também, uma vez por semana, não sei se conta.

Eu já fazia boxe antes engravidar, e tive de parar. Também não podia fazer natação por causa das hérnias no pescoço. Por isso escolhi o pilates, pra ajudar no parto e no pescoço. Mas tô doida pra voltar pra algo que dê mais suadeira...

Acho que o povo é meio fresco com grávida. Foi o maior sacrifício pra fisioterapeuta me colocar pesos de respeito no meu treinamento. Eles morrem de medo.

Aqui em BH estou caminhando 6 ou 10km, dependendo do dia. Ontem caminhei 12km. Caminhar é um dos melhores exercícios para gestante, e acho que isso tem contribuído para que eu me sinta tão bem, disposta e sem dores. Espero que os exercícios também tornem o 3o trimestre menos penoso.

Você fez alguma mudança na sua dieta com a gestação?

Sim, um pouco. Eu já me alimentava bem, pesquiso muito sobre nutrição. Já não tomava refrigerante, evitava alimentos industrializados e deixava as porcarias pro fim de semana. Como eu disse, dei mais uma melhorada na dieta ainda antes de engravidar. Fiquei mais radical com os industrializados, as frituras, cortei o álcool, procurei mais os orgânicos.

Estou fazendo acompanhamento e minha nutricionista recomendou que eu tomasse suco de couve com alguma fruta rica em vitamina C (prefiro limão) todos os dias, pra prevenir anemia. Como minha ingestão de cálcio e outros nutrientes já estava ok, não houve grandes mudanças.

Mas, claro, ninguém é de ferro, e nessas 2 semanas e meia de férias já engordei mais que minha cota mensal (culpa das sobremesas).

Você é vegetariana. Teve de incluir carne na dieta?

Não. Estou tomando um suplemento vitamínico específico para gestantes que contém mais que a necessidade diária de vitamina B12, único nutriente presente exclusivamente no reino animal (tão importante pro bebê quanto o ácido fólico – que, aliás, costuma ser mais que suficiente em dietas vegetarianas). O resto está balanceado com acompanhamento profissional.

Tenho de confessar que sou uma vegetariana de meia-tigela, porque como peixe esporadicamente (tipo uma vez por mês). Acabei aumentando um pouco a ingestão de salmão pra umas três vezes ao mês, a contragosto do meu marido – esse, sim, vegetariano convicto! Mas a dieta ovo-lacto-vegetariana é adequada para todos os estágios da vida, desde que bem planejada.

Até agora você teve algum desconforto físico por causa da gravidez?

Como eu disse, estou ótima: não tive enjoos, inchaços, falta de ar, prisão de ventre, gases, dores nas pernas ou na coluna. Só que agora a barriga já está limitando alguns movimentos, principalmente na hora de malhar. Mas ela ainda não está atrapalhando meu sono: posso ficar um tempo de barriga pra cima enquanto relaxo e estou colocando um travesseirinho embaixo da barriga quando deito de lado. Fica bem confortável.

Como você está planejando seu parto, e como está sendo seu pré-natal?

Assim que engravidei, pesquisei muito sobre parto. Conheci o parto humanizado, fiquei sabendo das intervenções que são feitas normalmente, li as recomendações da OMS e escolhi o que eu queria: parto normal hospitalar, com o mínimo de intervenções. Meu pré-natal também está sendo o menos invasivo possível: só quando voltar de férias vou fazer meu segundo exame de sangue, e ecografias, só as preventivas.

Depois que tomei essas decisões e conversei com minha médica sobre isso, decidi relaxar e parei de pesquisar, porque isso se tornou meio estressante. Também preferi não fazer plano de parto. Parece que a gente tem de ficar o tempo todo desconfiando dos médicos e enfermeiros, porque todo mundo quer te enganar e te cortar. É claro que há zilhões de cesarianas desnecessárias; é claro que a comunidade médica ainda não adotou as recomendações da OMS; e é claro que estamos diante de um problema de saúde pública. Mas ler demais sobre isso estava me fazendo mal, e isso não é nada humanizado, não é mesmo? Por isso resolvi confiar na minha médica e não pensar mais nisso.

Como você encontrou sua obstetra? Foi antes ou depois de engravidar?

Antes de engravidar, fiz o acompanhamento pré-natal com uma médica que atendia pelo meu convênio. Eu tinha outra gineco antes dessa, com quem eu não me sentia muito à vontade, e resolvi mudar justamente para me preparar para a gestação. Ocorre que essa última me pedia exame atrás de exame, mesmo eu sendo relativamente jovem e bastante saudável. Já no primeiro mês de tentativas, ela disse que usaríamos o indutor se eu não engravidasse nos dois meses seguintes. Quando engravidei, nem voltei mais lá.

Tentei outra credenciada, que se mostrou claramente cesarista. Depois da primeira consulta, já comecei a procurar outras opções.

Uma amiga minha que já teve dois partos normais, cada uma com uma obstetra diferente, me recomendou fortemente a médica que fez o segundo parto dela. Não atendia convênio, mas àquela altura, já entrando no 3o mês de gestação, achei melhor resolver logo isso. Fiz uma visita à médica e gostei bastante. Pra garantir, consultei o Projeto Acalanto, aqui de Brasília, e uma outra amiga pegou ótimas referências dela numa comunidade no Orkut. Fiquei com ela. Há um mês mais ou menos, quando fui visitar as maternidades, a enfermeira super pró parto normal me perguntou quem era minha médica. Quando eu respondi, ela disse: “Essa mulher é uma santa. Você está nas mãos de Deus.”

Você está fazendo algo para facilitar o parto normal?

Atividade física, como disse lá em cima. Tenho exercitado o períneo também, mas sem muita disciplina.

Do que você tem mais medo?

De voltar a trabalhar depois da licença. Por enquanto, estou super zen quanto ao parto e quanto a cuidar de um bebê. Meu medo tem mais a ver com a organização do meu tempo a partir dessa mudança enorme na minha vida.

No geral, como você avalia sua gravidez até agora?

Estou amando estar grávida. Nunca experimentei nada mais gostoso do que carregar um bebê. Quero de novo, e de novo.

6 comentários:

Marina disse...

Êêêêêê!!!
Engraçado que aqui as minhas respostas foram meio diferentes das suas...
Mas eu adorei tudo!
Eu não sou nem um pouco vegetariana, como verduras por obrogação! Legumes gosto de alguns e outros como por obrigação!
rsss
Mas nos 5 primeiros meses eu não podia olhar carne que me dava vontade de vomitar! Vai entender!
rssss
beijocas

Patricia disse...

Ótimos posts! Serviço de utilidade pública! O mais incrível é ver como a gravidez é diferente para cada mulher. A minha, pelo menos, foi bem diferente em quase tudo. Nem melhor, nem pior, só diferente. beijos!!

Paloma, a mãe disse...

Adorei a auto-entrevista. Sempre quis me auto-entrevistar, porque, sabendo as perguntas de antemão, as respostas sempre ficam melhores e mais elaboradas. Almodóvar faz muito isso, sabia? Em todo lançamento de filme, sai um release com uma auto-entrevista melhor que a outra. Eu colecionava (na época em que era chamada para premières).
E, olha, vc é muito preparada, viu? Muito bom! E, já que trocamos dicas, quero a dica desta sua GO (por e-mail é melhor).
Beijos e curta suas férias

Carol disse...

adorei as dicas!!!!

vou super guardar pra ter como guia, gostei muito!

beijao!

bibi disse...

Muuuito bom! Vc tá fazendo tudo tão certinho, vai ser um sucesso.
Também fiz Pilates + caminhadas durante toda a gravidez e foi ótimo, engordei pouquíssimo e voltei tudo rapidinho (aliás, com a amamentação acabei secando até menos do que pesava antes de engravidar, mas isso também voltou ao normal).
Parabéns! Superbeijo, seu blog é lindo!

Ana disse...

Oi Lia,
Quanto ao parto tomou a decisão certa. Relaxa! Rs.
Até porque não adianta planejar sobre isso.
Podemos expressar nossa preferencia mas só na hora mesmo para saber o que será melhor para você e a Emilia :)
Mas torço para que consiga ser da maneira que está querendo!
Bjs!

Blog Archive

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.