terça-feira, 11 de agosto de 2009

Terrorismo

Detesto gente que fica criando pânico.

“Acabou o álcool gel em Brasília.”
“Confirmaram mais um caso de gripe suína aqui.”
“Você quer ter três filhos? A gente conversa depois do primeiro.”
“Não quer dar chupeta? Espera só ver a primeira choradeira.”

Ai que saco! Por que tem gente que adora te alertar (agourar) sobre tudo o que pode (vai) dar errado?

Desculpem aí o desabafo. Juro que nos outros 90% do tempo estou uma grávida zen que acha que as pessoas não falam as coisas por mal.

12 comentários:

Letícia Volponi disse...

Pior é quando as pessoas contam os casos mais pavorosos de gravidez, parto, acidentes com crianças e te indicam programas horríveis sobre doenças. A falta de sensibilidade é assustadora!

Cath disse...

As pessoas exageram mesmo! E adoram usar esse exagero para falar com as grávidas!!! E não melhora nunca... quanto mais grávida você estiver mais palpites vai ouvir!
Bjs para vocês!!

Marina disse...

Lia, concordo com vc! E eu, que sempre fui uma pessoa super tranquila e nada alarmista, tô tensa com essa bendita gripe de tanto que se fala nisso!
Não vejo a hora de passar!

LiliX disse...

falando em gripe suína....oq aconteceu com a aviária hein?? saiu de moda e voou?

Paloma, a mãe disse...

Eu ouvi comentários pavorosos sobre gravidez justamente de amigas (as que não têm filhos), imagine... Bizarro! E para de ler jornal, que o alarde sobre gripe suína é ridículo.

Luíza Diener disse...

povo adora um terror em panico.
e o pior é que o alcool gel nem acabou mesmo. vi nesse fds pra vender.
ahahah

melhor coisa a fazer é ficar calada e deixar suas opiniões e decisões (especialmente sobre filhos) pra compartilhar com quem realmente valha a pena

Lia disse...

O pior é que nem leio jornal... mas com um caso confirmado aqui no meu trabalho e minha chefe distribuindo luvas, fica meio difícil não ser atingida pelo desespero coletivo.

Roberta disse...

Quando eu estava grávida eu fui a uma dentista (indicação de um conhecido) que ficou horrorizada porque eu ia tentar ter parto normal. A mulher falava: "você está louca? Pra que sofrer? Depois do parto normal cai a bexiga, é um horror e blablabla..."
Nunca mais voltei lá. Pentelha. Não pedi a opinião dela.
E tive parto normal. Sem dor. E a bexiga tá no mesmo lugar.

Lia disse...

Caraca, Roberta, que mulher sem noção. Essa bateu todos os recordes. Graças a Deus a maioria das pessoas com quem eu falei que quero parto normal acham que é o melhor mesmo. E até as fraldas de pano o povo tá apoiando, pasmem!

Thaís Rosa disse...

força na peruca aí, lia, que os paltites - terroristas - vão aumentar muuuuuuuito depois que o baby nascer... O negócio é cara de paisagem, sempre, e uma respostinha mal criada de vez em quando pra desabafar!rá!
beijo

Renata disse...

Quando eu estava grávida eu concordava com todos os absurdos que me diziam..meu marido ficava indignado "como vc concordou com isso???" eu respondia que quanto mais rápido eu concordasse, mais rápido a pessoa pararia de falar...rsrsrs!
Olha que funcionava, viu???
beijos

Lia disse...

Hahaha Renata... é uma boa estratégia, com certeza.

Blog Archive

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.