segunda-feira, 6 de julho de 2009

Sobre uma mãe doente

Um suadouro sem fim. Deve ser a febre passando. Tenho frio, coloco o casaco. Depois, um calor insuportável, e o casaco tem de sair depressa. As dores no corpo ainda me deixam mole, com vontade de chorar.

Quando se está grávida, é difícil sabe o que é o quê. Se as emoções são fruto dos hormônios ou de algum vírus. Se foram os hormônios que deixaram o vírus entrar, se foi o vírus que desregulou os hormônios. Ou se é um vírus mesmo que está causando tudo isso.

E a preocupação com o bebê. Qualquer espirro, qualquer palpitação, e a dúvida se o bebezinho também não está dodoi.

Esse negócio de carregar um embrião no ventre é muita responsabilidade. Eu sei, deve ser só uma prévia do que vem depois. Mas antes eu podia encher a cara, comer porcarias, ficar sem comer, malhar até sentir dores no corpo inteiro, ficar sem malhar, e eu só prejudicava a mim mesma. Agora, até quando gripo me sinto culpada. “Ai, meu Deus; e se estragar o bebê?”

E fora os comentários, que, tão cedo, já começaram a aparecer. Como tenho RH negativo e meu marido tem RH positivo, há toda uma lista de preocupações e cuidados. Mas por esta eu não esperava. Alguém cuja identidade eu prefiro preservar recomendou: “Não tenha mais de dois filhos, senão o terceiro nasce mongol!”

Eu mereço?

3 comentários:

Lidia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lidia disse...

Considerando os antecedentes familiares, acho que vc devia tomar cuidado...hahahahahah

Clara Viegas Miranda disse...

Que horrroooorrrrrr!!!! Ora que melhora!! hiihiihiih... bjs

Blog Archive

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.