sexta-feira, 31 de julho de 2009

Pequenos acidentes

Ontem o Rafael foi jogar futebol e, numa disputa de bola, caiu com a testa no chão (pra quem não acompanha este blog, Rafael não é meu filho, é meu marido). Chegou em casa tonto, com um galo gigante, uns 6cm de diâmetro e pelo menos meio de altura. Disse que quase não consegiu voltar dirigindo pra casa e que estava com ânsia de vômito.

Deitei-o no sofá, com um saco plástico devidamente posicionado ao seu lado para evitar acidentes, e dá-lhe gelo no galo! Inventei que tinha que ser 20min porque os médicos sempre mandam fazer compressas de 20min quando tenho torcicolo. Analogias de leigos.

Resolvi também limpar com água oxigenada um arranhão que ele ganhou na queda, não sem gritos de protesto: "Não aguento mais dor!"

Antes de ir pra cama, procurei alguma pomadinha que pudesse ajudar a nocautear o galo (eu pensando nele chegando no trabalho hoje com aquele farol vermelho na testa... mico total). Gelol acabou e ele é alérgico a Calminex. Peguei uma pomada anti-inflamatória que o médico receitou no meu último torcicolo e fui ler a bula: "contusões, traumas..." Voilà. Passei a pomada com cuidado (o galo estava mole no meio... medo!) e, hoje de manhã, ele já estava bem melhor, apresentável até. "Obrigado, amor, por me cuidar..."

Aí eu imaginei quando forem os bebês, e eu adiar meu sono para botar gelo na pancada, limpar o machucadinho, ler todas as bulas procurando alguma coisa que ajude a melhorar. E tranquilizar a pobre vítima, claro, porque o desespero só aumenta a dor. E a gente vê que até nesses momentos mais chatinhos o amor é uma delícia!

***

Só tenho um pouco de receio de exagerar nessas analogias marido/filho. Ontem de manhã, no telefone com o Rafael, eu disse: "Vá logo trabalhar, e não esqueça seu sanduíche." Jesuis!!

***

Minha irmã acabou de me falar que eu sou louca, que não tinha que ter passado pomada nenhuma e que tinha que ter levado o Rafael no hospital. Disse que isso é lesão com derrame e que podia ter acontecido algo grave. Que bom que Deus protege os tolos!

4 comentários:

Patricia disse...

Lia, Lia...a gente é assim meio mãe dos maridos mesmo...deve ser um treino para cuidar dos pequenos quando eles chegam!
Mariana já caiu de cabeça (da cama) e ontem bateu a boca (e sangrou!). Na primeira levei no hospital. Ontem segurei a onda e só coloquei um gelinho. Chorei nas duas vezes. Será que um dia acostuma?
bjs e melhoras para o marido.

dannah5 disse...

hehehe ta nao eh serio assim nao, batidas serias o inchaço nao desaparece facil, causam desmaios, vomitos e dificuldade de raciocinar, ele vai sobreviver! :D

Com filhos o negocio eh mais complicado, a gente chora, corre pra emergencia, fica em panico, com minha primeira foi assim, tbm ela tem tendencia pra X-games, adora um esporte radical, tinha ate galo de estimaçao, hj em dia ja sou mais tranquila mas de qualquer maneira da muito medo, ver sangue entao... nossa, as pernas ficam ate bambas! Se prepara pq eh montanha russa!hehe
Beijocas em vc e no baby, adorei o blog!

LiliX disse...

Liaaaaaaaa!!!
Vc nunca caiu de cabeça não??

Afeeeeee...eu como a boa estabanada q sou....já sei que quando vc cai de cabeça vc TEM q ir pro hospital!!! e NÃO PODE DORMIR DE JEITO NENHUM!!!

afeeeeeeeeee...fala sério...vou ter q acompanhar de perto os cuidados com meu sobrinho (a). rs

ps. só pra te deixar com mais trauma e fazer vc lembrar pra sempre...a mulher do Liam Nelson (ator) foi esquiar em Montreal e caiu devagarzinho na pista dos iniciantes...ela bateu a cabeça e nada grave aconteceu...dispensou o resgate e o checkup q os paramédicos queriam fazer...e voltou pro hotel...e........... MÓRREU!

rapaiz....num brinque com cachola não! Palavra de quem já teve vários galos e uma cabeça toda costurada!

Passando o momento terror ainda bem q o Rafa tá bem né? Vou rir mt do galo dele hj! :P

Lia disse...

Palma, palma, não priemos cânico! Até o Felipe Massa sobreviveu! Mas valeu as dicas, pessoal... vou ser mais cuidadosa com o bebezico.

Blog Archive

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.