sexta-feira, 17 de julho de 2009

Dicas

Conheci pela rede uns blogs incríveis de mães que já viveram os primeiros desafios da maternidade e que trazem experiências e dicas super úteis para quem está começando essa caminhada. Aí fico toda invejosa: “Poxa, queria ter coisas práticas para passar pros outros.”

A verdade é que não sei nadica de nada. Não sei o que é um cueiro – já me explicaram várias vezes, mas eu sempre me esqueço (parênteses: quando ouço essa palavra, penso em coveiro, bueiro, tudo menos qualquer coisa relacionada a crianças. Ô palavra horrorosa!). Não sei segurar um bebê, não sei nem como manter uma criança viva, quem dirá feliz! Mas, não sabendo hoje, suponho que saberei quando for necessário. Cada coisa na sua hora. Então poderei ser chiquérrima, a mãe experiente cheia de dicas pra dar!

Por enquanto, a única experiência pela qual já passei foi a de tentar engravidar. Então, para aquelas que sonham com um bebê, deixo este texto que escrevi quando estava grávida, mas ainda não sabia. Não é bem uma dica (até porque a última coisa que quem quer engravidar precisa são conselhos), mas espero que agrade às futuras mamães.

O tempo de Deus

Conheci gente que engravidou sem querer. Conheci gente que engravidou quando quis. Conheci gente que engravidou normalmente, depois de uns meses de tentativa, e ainda ouvi dizerem a respeito: “nossa, como ela demorou!”. Conheci casais que engravidaram depois de uma longa espera, depois de vários exames invasivos e tratamentos. E conheci casais que nunca conseguiram engravidar. Uns adotaram, outros preferiram esperar, até desistirem completamente. Conheci mulheres que tiveram um, dois abortos. Conheci mulheres que tiveram gravidez ectópica. Tenho uma tia que teve um natimorto. E essa mesma tia foi mãe aos 38, e novamente aos 40. Tenho outra tia que foi mãe aos 42, e aos 44. E tenho mais outra que perdeu o útero ainda jovem. Minha sogra engravidou do meu cunhado mais novo usando DIU, quando ainda amamentava meu marido. Minha mãe engravidou aos 28 anos pouquíssimo tempo depois de casar, e teve quatro filhos.

Se você é mãe, ou está grávida, e, principalmente, se teve o privilégio de conceber rápido, sem ter de passar por preocupações, ajoelhe no chão e agradeça muito. Como eu faço agora. Essa coisinha é um milagre.

3 comentários:

Luíza Diener disse...

pois é, vc já tem mais experiência que muita gente!
e tem essa experiência do milagre que muitas mulheres gostariam de passar! ;)

bjinhos

Patricia disse...

Lia,

todos os dias agradeço a Deus por ter me tornado mãe.
Muito em breve você também vai passar por essa experiência incrível. Prepare-se! Ser mãe é a melhor coisa do mundo!
adorei o blog. bjss

Roberta disse...

Lia, uma graça seu post.
Você ainda não pode dar dicas sobre crianças, mas loguinho já vai estar distribuindo dicas sobre gravidez por aí. Na verdade, nem sempre as pessoas precisam de dicas, às vezes elas só querem ouvir experiências de quem está vivenciando a mesma situação. Mulheres que ficaram grávidas agora vão querer saber se aquela pontadinha que elas estão sentindo no útero é normal e vão perguntar se você também sente isso. E milhares de outras coisas. Logo você vai ser uma grávida super experiente rsrsrs
Beijos
Roberta

Blog Archive

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.