segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Perda total

Não foi o carro que deu PT; fui eu mesma.

Acabei de acordar numa segunda-feira e já estou exausta. O fim de semana foi punk-rock-hard-core. Evento 5ª, evento 6ª, dorme às duas da manhã, acorda do sábado, passa o dia na Leroy Merlin e na TokStok comprando coisa por apartamento, corre pro cinema – tá tendo FIC, o Rafael não resiste –, corre pro aniversário de uma amiga, dorme mais de meia noite. Domingo, chega mais cedo na igreja, prepara o lanche das crianças, sai correndo pra casa da minha mãe, cozinha risoto pra 17 pessoas (eu, não a minha mãe), volta pra casa, resolve montar a mesa que compramos sábado pra varanda, toma banho, chega mais cedo na igreja de novo porque o Rafael vai tocar bateria. Conseguimos ir pra cama um pouco depois das 22h, mas as 8h de sono não são o suficiente pra recarregar as baterias. Ainda mais porque passei mal à noite. Resultado? Este zumbi que agora vos fala.

Mas por que uma gestante de 30 semanas precisa de um fim de semana tão agitado? Porque sou, como dizem no Ceará, aperreada. Não sossego enquanto não estiver tudo pronto, porque detesto aquela correria de última hora. Então escolhi a correria dessa hora que ainda não é a última. E corro, porque queria que o apartamento estivesse 100% pronto antes de minha filha nascer – inclusive com quadros nas paredes e plantas na varanda. E corro também porque às vezes tenho a sensação de que minha super mãe me acha preguiçosa. Mas isso já é outro problema, Freud explica.

E no meio desse turbilhão, nos 5 minutinhos entre uma tarefa de outra, resolvi começar a ler Os Segredos de uma Encantadora de Bebês (Tracy Hogg). E tem uns conselhos para recém-mães que acho que eu deveria adotar já por agora:

“Vá devagar

Você já tem muita coisa para fazer; não se sobrecarregue com tarefas adicionais. (...) Estabeleça prioridades classificando as tarefas em urgente, fazer depois ou pode esperar até que eu me sinta melhor. Se você estiver calma e for sincera ao avaliar cada tarefa, ficará surpresa com a quantidade de coisas que pode deixar para depois.”

Então resolvi que vou procurar algum programa de gerenciamento de tarefas para organizar tudo o que tenho de fazer até o fim do ano. Assim, não vou me sentir culpada quando precisar cochilar no sábado à tarde. E acho que é hora de começar a recusar alguns eventos (especialmente porque fim de ano é uma loucura). Espero que os amigos entendam.

+++

Aproveitando o ensejo, duas recomendações:

1) Os Segredos de uma Encantadora de Bebês, da Tracy Hogg. Comprei há uma semana numa super promoção nas Americanas. Chequem lá se ainda tá valendo, foi uma bagatela. Claro que não posso recomendar o livro como mãe, porque ainda não pude testar os conselhos dela. Foi uma amiga que tem um menino de três meses que me sugeriu e disse que ajuda muito. Eu estou adorando a leitura e achei as recomendações (observar o bebê e respeitá-lo) super válidas.

2) Pras gestantes que trabalham, sugiro que não esperem o último mês pra checar os procedimentos para entrar de licença. Como se eu não tivesse mais nada pra fazer, resolvi ver isso aqui no meu trabalho sexta passada, jurando que iam me xingar dizendo: “tá muito cedo... depois você volta aqui”. Pois descobri que o troço é muito mais burocrático do que eu pensava, e fiquei sabendo que você tem de pedir também auxílio natalidade e auxílio pré-escola, além de solicitar a prorrogação da licença pra ficar fora os 6 meses (o pedido normal é só pros 120 dias). Ah, e a declaração de dependente para o Imposto de Renda. São 5 formulários pra preencher, apresentar, homologar, depois levar na chefia, depois explicar pra pessoa que faz a folha de ponto como fica o preenchimento. E tem que checar também os valores dos auxílios no órgão onde o marido trabalha pra ver qual dos dois solicita o benefício. Não sei se na iniciativa privada ou se em todos os órgãos públicos é tão complicado assim, mas aqui onde eu trabalho dei graças a Deus de ter me informado com antecedência.

7 comentários:

Paloma, a mãe disse...

Ô, menina, respeite mais o seu corpo e descanse quando bater o cansaço, não espere dar PT. Até eu fico cansada com uma correria destas.
O livro da Encantadora é ótimo mesmo, salvo que ela fala coisas esdrúxulas sobre o desfralde, não leve esta parte a sério e respeite a fase oral da sua pequena. Vai ver ela (Tracy) não leu Freud. Infelizmente alguns pediatras também não...
Eu trabalhava em órgão público em SP e não tive estresse nenhum com a licença-maternidade (na minha época foram só quatro meses + férias), o RH cuidou de tudo. Bernardo só teve que levar a certidão lá. E eu só ganhei o auxílio pré-escola quando ela efetivamente entrou na escola. O seu deve ser auxílio-babá, não é? E o IR, é só no ano seguinte. Se ela nasce em 2010, vc só pode descontar em 2011, não é?
Beijos

Paloma, a mãe disse...

Ah, nós também não resistimos ao FIC, estávamos lá quarta, sexta e ontem.
Taí um bom programa para grávidas, super recomendo. Quando eu tava grávida, saía mais cedo do treabalho para ver vários filmes na Mostra. E não pegava fila (as de SP são terríveis). Melhor programa ever!
E, fique atenta, a partir de fevereiro Brasília terá o CineMaterna. Emília não poderia nascer em época melhor!

Marina disse...

Lia do céu, acho que a gente é gêmea e não sabe!
Fds parecido... Só que sábado foi dia de exame de urgência de tanta dor que eu sentia... Não conseguia ficar em pé, nem sentar, nem deitar... Ou seja... tudo doía!
Enfim, segunda as médicas é normal! rsss Mas mandaram eu repouar um pouco!
Pra piorar, tô com líquido amniótico abaixo do normal (hj vou ao médico de novo) e a Bia tá co cordão enrrolado no pescoço!

Domingo tb foi de correria pq além do marido tocar batera na igreja, eu tive prova!
Resumo da ópera... segunda mal começou e eu estou ym bagaço!
Tb quero deixar o apto pronto antes da Bia nascer, mudamos qd eu estava com 3 meses... Mas eu enjoei até o 5º, e então uma sucessão de acontecimentos do 5º ao 8º me impossibilitaram de resolvebr as todas as pendências do apê!

Enfim, sou completamente solidária a você! rsss

Essa semana vou levar uns quadros pra emoldurar e (re)começar a omprar o que falta pro apto ficar com cara de casa! hahahahahahah

Força na peruca, a gente consegue!

Beijocas

Fabi disse...

Menina, bom saber deste negócio da licença viu?

Eu também tava pensando que fosse algo meio "automático". Mas vou ver isto ainda hoje!

Também preciso ver outros detalhinhos que fico adiando, mas agora que passou o chá de bebê (que apesar de ser uma delícia, estava consumindo minhas energias e meus neurônios) e que estou com a história do médico resolvida, vou ter mais tranquilidade para cuidar do resto!

Beijos,
Fabi

Carol disse...

garota, descansa!!!
fiquei cansada só de ler teu relato! (e minha mae tb me achava preguicosa, vai entender...)

e adorei as dicas (vou comprar o livro djá!)

beijao e faz a plnilha de coisas, vai ser bom pra vc ver o que realmente precisa ser feito (eu AMO uma planilha).

;)

Patricia disse...

Lia, também fui assim, igualzinha. Como você diz "aperreada" até 41 semanas. E quando o corpo dava sinais de cansaço, distribuía tarefas para todos ao meu redor...Quando engravidei uma amiga me aconselhou a tentar diminuir o ritmo. Nas palavras dela: "Faça corpo mole!".
Mas quem disse que eu segui o conselho?

bjsssssss

Lu disse...

Oi Lia
não sei se sinto inveja ou não da sua correria. Sempre fui ligada no 220 e sempre trabalhei fora desde os 14 anos de idade. Essa é minha primeira experiencia de gravida dona-de-casa. A parte boa da correria é que faz com que os dias passem mais rápido e isso no fim da gravidez é uma benção. É terrivel ficar contando os dias. Mas de qualquer forma vai com calma. Gravida precisa de mais descanso do que qualquer outra pessoa.
Bjs e se cuida.
Luciana

Blog Archive

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.