quarta-feira, 3 de março de 2010

Impossível não errar

Esta semana estou meio monotemática. Fazer o quê; é isso ou voltar a falar de cocô.

É que, estendendo o assunto "ninguém nunca está satisfeito com a roupa do seu filho", pensei numa série de decisões maternas que sempre vão ser criticadas, de um jeito ou de outro:

Parto:
Se você fizer normal, vai morrer de dor, seu filho vai nascer com a cabeça cônica, sua bexiga vai cair e o sexo nunca mais vai ser o mesmo.
Se fizer cesárea, você é uma desinformada, vítima do sistema médico. Vai ficar internada uma semana e seu filho vai ter asma.

Sling:
Se você usar, seu filho vai ficar com a coluna torta, vai asfixiar e corre o risco de ter traumatismo craniano caindo no chão.
Se não usar, você não é descolada, é uma vítima da indústria infanto-automobilística e seu filho vai ficar traumatizado por não sentir o calor do seu corpo e as batidas do seu coração.

Brinco:
Se você furar a orelha do bebê, você é um monstro que está agredindo uma pequena criatura indefesa. O barulho vai estourar os tímpanos da criança e a tarrachinha vai tirar sangue do pescoço dela.
Se não furar, vão achar que ela é menino. Depois, ela vai sofrer dores profundas pra furar e vai te xingar porque todas as sua amiguinhas usam brinco.

Chupeta:
Se você der, seu filho vai ficar com a dentadura igual à do Freddie Mercury, nunca mais vai mamar e não vai querer largar a chupeta até os 15 anos.
Se você não der, seu filho não vai parar de chorar, nunca mais vai dormir, e seu braço vai cair de tanto embalar.

Mamadeira:
Se você der, seu filho vai ficar com a dentadura igual à do Freddie Mercury, nunca mais vai mamar, vai ficar cheio de alergias e provavelmente vai morrer de câncer.
Se você não der, nunca mais vai ter vida própria, seus peitos vão cair e seu marido não vai mais te querer.

Amamentação:
Se você amamentar até depois de um ano, nunca mais vai ter vida própria, seus peitos vão cair, seu filho vai arrancar seus mamilos com os dentes e depois vai ficar com complexo de édipo.
Se você tirar o peito antes de um ano, seu filho vai ficar cheio de alergias e provavelmente vai morrer de câncer.

Alimentação:
Se você permitir o consumo de porcarias, seu filho vai ficar obeso mórbido e provavelmente vai morrer de câncer.
Se não permitir, seu filho nunca vai saber o que é bom, vai ser infeliz e traumatizado.

Disciplina:
Se você bater, você é uma covarde e seu filho vai sofrer traumas eternos.
Se não bater, seu filho vai virar um delinquente.

Televisão:
Se você deixar seu filho assistir, ele vai virar uma máquina consumista, começar a falar um monte de palavrão e nunca mais vai ler um livro.
Se não deixar, ele vai ficar alienado e traumatizado. Quando, daqui a 20 anos, os jovens da geração dele estiverem discutindo: "Cara, lembra da caverna do dragão? E da Porta da Esperança? E da nave da Xuxa? E do Mister M?" (com as devidas atualizações, é claro), ele vai ficar boiando e vai te odiar pro resto da vida.

No fim das contas, de todo jeito seu filho vai morrer ou sofrer traumas eternos, igual ao Roberto Carlos.

27 comentários:

Renata disse...

Lia, você está inspiradíssima! Estou amando esses últimos posts, fantásticos! hahaha

Roberta disse...

Lia, SENSACIONAL esse seu post. Você foi precisa.
Beijos

Adriane disse...

Oi Lia, já faz um tempinho que acompanho seu blog e acho o máximo. Parabens pela Emília, muito fofa a tua florzinha...
Esse post está cômico e trágico ao mesmo tempo, adorei... pior que é bem assim mesmo... nada tá bom...
Bjo
Adri

Vanessa Dias disse...

kkkkkkkkkkkkkkk
Adorei, é exatamente assim. Ou a gente faz uma coisa e escuta besteira, ou faz a outra e tb escuta, rsss.

Manu São Pedro disse...

Lia, num fala mal do Rei não, senão Erasmo acha ruim! hahahahaa
Estou adorando seu blog, já passei o link para umas amigas grávidas. Eu mesmo, que estou ensaiando o bebê, já estou aprendendo muito. Um abraço mto grande em toda a família!
Manu

Paloma, a mãe disse...

Heheheh, este foi demais, vc se superou! Mas é isso mesmo. A única conclusão que podemos tirar é não dar ouvidos a opiniões alheias e seguir com seus princípios, flexibilizando-os quando necessário, porque quem não muda de opinião durante a maternidade bom sujeito não é.
Beijos

Cath disse...

Nossa! Adorei o post!
Realmente todo mundo se mete no que a gente faz e criticam as decisões!
O melhor é fazer "ouvidos de mercador" e deixar as pessoas falarem sem nem se preocupar e continuar fazendo o que achamos certo!!
Beijos

Tati Schiavini disse...

Palmas ao quadrado pra você! De um jeito ou de outro a gente sempre está errada. Então, vamos errar do nosso jeito e pronto!

Hilan Diener disse...

O MELHOR POST DE TODOS!

piscardeolhos disse...

classico II.
vamos montar um blog reunindo os classicos das mãelheres da blogos-fera?
se me permite um adendo:
- se vc pára de trabalhar pra ficar com o filho vc é uma hippy desgraçada que envergonha todas aquelas mulheres que queimaram o sutian para que vc pudesse votar.
- se vc volta a trabalhar é uma egoísta safada, lazarenta, que só pensa em sapatos e quer vender o filho a um banco suíço qualquer.
there's no way out, babe, no way out.

Amanda Lima disse...

Impressão minha ou todas nós mães usamos muiiitas hipérboles?
Todas nós tendemos a ser exageradas, tanto no amor quanto na quantidade de fraldas levar entro da bolsa...
Bem vinda ao mundo onde nossos filhos vão sim sofrer, e a nós cabe somente estar ali pra dar um colinho, sem palpite de ninguem!

Luíza Diener disse...

ahahahahah!
antes de ler o comentário do hilan eu já estava aqui pensando "o melhor post ever", mas vem meu marido e me rouba os pensamentos.

continuo achando o melhor do mesmo jeito.

morri!

Amanda disse...

Nunca comentei por aqui, mas esse post certamente não poderia passar sem um comentário!
Muito booommmm!
Mãe-terrorista do talibã existe para defender qualquer ponto de vista, então, já vc vc nunca está certa e sempre haverá alguém te criticando seja lá o que fizer, bom mesmo é rir disso tudo!

PS Sempre leio seu blog, a Srta. Marquesa está lindíssima, parabéns!

bjosss

dannah5 disse...

clap clap clap

Essa foi perfeita, de verdade!
Nunca somos boas os suficiente!
Se vc nao da organicos, vc nao se preocupa de verdade com a saude dos seus filhos, se vc nao paga a melhor escola mesmo que tenha que vender a alma, nao esta dando as melhores oportunidades pra ele assim vai.

Se prepara que quando chegar na idade da Hannah vc vai penar com a bagunça da casa, ai se alguem chegar e a casa estiver de pernas pro ar, vc eh uma mae incompetente! hehehe

Sou uma merda, admito, um dia ainda pergunto pros palpiteiros quem eh que topa me ajudar ao inves de criticar, ai some todo mundo!heheh

Beijocas pra vc e pra Emilia!

Patricia disse...

Sensacional! Nem tenho mais nada para falar, vc já disse tuuudo!

bjs

Micheli Ribas disse...

Muito bom!
Quando minha filha nasceu, eu e meu marido dissemos que tínhamos de escrever um livro sobre o palpites e besteiras que ouvimos qdo se tem um bb em casa! Lembrei de vários deles aí.

Marina Guimarães disse...

muito bom! mesmo!!!

Barbara disse...

Adorei o post!

(off topic: depois de tanta historia maluca que eu leio de GOs possuidos nos blogs brasileiros, acheie sse blog aqui: http://myobsaidwhat.com/ Pelo visto, a maluquice eh igual nos EUA. Cada medico sai com uma perola mais absurda que o outro!)

Barbara- www.baxt.net/blog

Hilan Diener disse...

é sério! estamos vendendo não quer comprar?

paiequemcria disse...

Lia afiadíssima. Excelente!
Mais um post da série: "coisas que gostaria de ter escrito".
Não se preocupe: o ser humano adora falar de cocô. Aposto que são os posts mais visitados do blog.

Abraços, Sr. Paiéquemcria

comercrescer disse...

O filho terá traumas eternos. E a culpada será sempre quem? A mãe, claro!
Adorei o post!
beijos Patricia

Cíntia Anira disse...

Lia, tô quase parindo, e vc vem com um post engraçado desses. Que bom! Ah! Te mandei um email na semana do seu aniversário com uma perguntinha sobre o parto. Você recebeu? Beijos.

Marina disse...

Perfeito mesmo!
A vontade é de mandar esse povo pra tonga da mironga do kabuletê!

Mari disse...

HAHAHAHAHAHAAHAH, tô me acabando de rir aqu!!!!
P-E-R-F-E-I-T-O!!!

Comer para Crescer disse...

Amei seu post! E sabe o que eu faço? Escolho eu mesma uma das alternativas porque, no final, serei sempre a culpada, né (heheheh). Isso é ser mãe. Mas é divertidíssimo!
beijos
Mônica

Michelle disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKK
Ameiiiiiiiiii!!!!
Adoro sempre seus posts!!!!
Depois vou colocar este post no meu blog!!!
Vc é 10000000000
Bjimmmmmm

Quel disse...

Cheguei um pouco atrasada, mas amei!!

Blog Archive

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.