sexta-feira, 17 de junho de 2011

Só os pais entendem os filhos

Tem aquelas palavrinhas perfeitas que ela fala: não, mão, pão, mamão (percebam que ela gosta dos “ãos”), papai, mamãe, mamá, peixe, pé (quase, ela fala algo como “pê”). Mas grande parte do vocabulário de uma criança de 1 ano e 5 meses ainda é ininteligível para os leigos.

Me digam o que significa “papá”. Quem pensou em papar (comer) errou. Quem pensou papai, errou também. Acertou quem disse tampar. Mas só quem vê Emília com o copinho na mão, apontando pra tampa e exigindo papá poderia saber disso.

E tem aquelas palavras cuja pronúncia é quase idêntica, mas que significam coisas diferentes:

- Tsêtsê = sentar
- Tsatsê = Caqui
- Tetê = Tetê, a Teresinha amiga dela.

Perceberam a sutileza?

E “ptão”, o que seria? Cavalo, óbvio. Porque se o cachorro faz auau e é auau, o cavalo faz pocotópocotópocotó = ptoptopto = ptão, porque Emília ama “ão”.

É impressionante como entramos tão facilmente nesse universo comunicativo dos nossos filhos pequenos e conseguimos nos compreender tão bem, com as devidas limitações. Eles arrumam maneiras incríveis de se expressar.

Como Emília diz “o papai vai dirigir o carro”? Ela aponta pro banco do motorista, diz “papai”, e solta um “pffffffff” (é, gente, o carro faz pfffffff). Volto com ela da creche e escuto um “môoooooo”. Quando olho pela janela do carro, vejo a foto de um boi na fachada do açougue. Depois ela começa a abanar a mão e falar: “tents, tents!”. Olho pro lado e vejo a fumaça levantada pelo churrasquinho de rua. “É, meu amor, é quente!”.

Como é deliciosa essa fase de aquisição da linguagem!

16 comentários:

Nave Mamãe disse...

kkkk
E dá-lhe criatividade pra entender!
Loucura né?! É quase uma língua nova! E os pais viram bilingues rapidinho!

Tathyana disse...

Deliciosa mesmo. E só as pessoas da casa que entendem. Não vejo a hora do meu Rafinha começar a falar (ele só fala ábua: água). Bjs

Ps: Alice é vacina e mesmo assim contraiu a rubéola. A vacina atenuou o vírus mas não impediu ela de contrair a doença.

Bjão.

Anne disse...

É de-li-ci-o-sa!
e não si você, mas ele tem falado tanto que eu só compreendo o significado de uns 15% das coisas.
o resto parece aquele boneco de massinha da tv cultura, sabe? o pinguim?
lembro ha pouco tempo vc contou que emilia falava "Mna", para banana? Era isso?
Joaquim está com uma mania de ficar mna mna mna mna... sabe deus o que é.
Quando é banana ele diz manana...
Vai saber..

Lia disse...

Anne, banana é "mnão" ou "mnãmnão". Sempre o "ão" ;)
O difícil é quando a gente pergunta se ela quer banana e ela responde um "mnão" com um "m" quase mudo. Aí eu fico: "não? ou mnão?"

Renata disse...

verdade so nos maes sabemos o significado dessas palavras...lindo seu blog.

Bjus

Micheli disse...

Ai, Lia, dei muita risada!
Não sei se porque a Clara começou a falar cedo demais, eu não me lembro direito dessa fase (quando comecei o blog ela já falava várias palavras inteiras). Queria ter registrado assim como você fez, isso é gostoso demais! Aproveita.
Beijos.

Fátima disse...

Que linda!!!! É um novo idioma, né, muito gostosa essa fase!

Beijos!!!

Anna disse...

ô fase delícia! E a gente fica achando que não pode ser melhor. E pode sim! Eles ficam cada vez mais deliciosos e a gente cada vez apaixonada...

E que coisa linda essa cumplicidade e essa conexão, né?

beijos pra todos daí!

Thaís Rosa disse...

mas sabe que até hoje só eu entendo certas coisas do caio... acho que vai ser assim pra vida inteira! agora não são mais palavras, mas são histórias, associações que são feitas... e que, muitas vezes, nem o pai compreende, precisa da tecla-sapmãe!!

Fabiana disse...

Deu vontade de ouvir essas fofurices!! Morro de saudades dessa fase e não vejo a hora de curti-la de novo...
Beijos
Fabiana
http://2-ao-quadrado.blogspot.com

Nuana disse...

essa linguagem que eles acham que a gente entende de primeira é deliciosa....aqui estamos em fase de falar pelos cotovelinhos....adoroooo///bjo bjoo

Kelly Resende disse...

Lia, tb estou apaixonada por essa fase! Todo dia uma palavrinha nova, uma descoberta diferente, mto bom!
Beijos

Flavia disse...

Adoroooo! Agora imagina aí quando o filho cresce com tres idiomas (sem contar o ingles que começa a ter aulinhas na escola...) o que para mim é clarissimo o que ele fala, para a maioria das pessoas é indecifravel.

bjs

Mariana - viciados em colo disse...

ah, lia, como é que eles aprendem a fazer tantos sons? fico boba! arthur sabe até como a coruja faz hoo-hoo...
o povo fica bobo como eu e o pai entendemos tudo... muito gostosa esta fase!!!
beijoca

Fabiana disse...

Verdade.
Por aqui tb estou a observar cada palavra dita por Laura e suas expressões.
Sim, que delícia de fase.

Tb falo que o cavalo faz pocoto! Mas desde ela falar o que ele faz, ela imita tipo sacudindo pra cima e pra baixo. Hahahahaha.
É engraçado!

Bjos.

lidianeves disse...

E muito me honra vê-la falando Tetê com tanto gosto! As amigas se fazendo carinho domingo foi uma lindeza! Beijocas!

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.