terça-feira, 17 de agosto de 2010

“Maus hábitos”

Uma das poucas vantagens de passar o dia inteiro longe do seu filho é que aquilo que parecia um “mau hábito”, em vez de desencorajado agora pode ser estimulado. Digo “maus hábitos”, assim com aspas, porque eles em si não têm nada de maus. Apenas são incompatíveis com nossa rotina moderna, pra infelicidade dos nossos bebês.

Mas agora que Emília está na escolinha, sobrevivendo mais que bem, comendo, tomando leite no copinho, dormindo e sorrindo, enquanto estiver comigo eu quero mais é incentivar esses lindos “maus hábitos” que ela tem:

- dormir no peito;
- mamar de hora em hora;
- só se alimentar do meu leite.

A conclusão a que cheguei é que carinho e aconchego não têm nada a ver com dependência. Quanto mais segura ela estiver do meu amor, e de que estarei sempre disponível pra ela, mais independente ela será.

E é assim que eu quero nossa relação: que ela me queira por perto por amor e afeto, e não porque não sabe ficar sozinha ou com outras pessoas.

P.S.: Claro, no fim de semana eu dou as comidinhas, e ela segue comendo super bem. Mas durante a semana, depois das 17h, é só peito!

13 comentários:

Paloma, a mãe disse...

Adorei! Eu, que tinha certa birra com a tal da livre demanda, estou totalmente entregue a ela e AMANDO estar 100% disponível para a minha bezerrinha, não quero que isso acabe, não.
Beijos

Juliana disse...

Concordo plenamente. Semana passada discuti com uma obstetra lá no meu trabalho que disse na minha lata que bebê que mama depois de um ano tem problema psicológico e fica dependente da mãe. Pode tanta ignorância? É duro ouvir isso de alguém que deveria orientar justamento o contrário, ou melhor, o correto. Socorro "meldeus". Peito à vontade aos nossos filhos, por que leite materno e amor nunca é demais.

Renata disse...

Concordo com você, não tem nada a ver com dependência meeeesmo!
Sempre adotei a livre demanda e sempre deu super certo.
beijinhos

Mamãe Nathi disse...

Apoiado!

Beijinhos***

(Mamãe) ~Pinel disse...

Digamos SIM aos 'maus hábitos'.
Estou plenamente de acordo com tudo, principalmente com a parte em que vc disse que quanto mais certeza do nosso amor e mais confiança nossos filhos tiverem em nós, mães, mais fácil eles se tornarem independentes.... e claro, estarem conosco porque nos amam, e não porque dependem de nós para tudo!

Cada pessoa tem seu tempo para atravessar as fases da vida, na infância principalmente, que é quando descobrimos o mundo e criamos nossa visão dele. Devemos respeitar o tempo dos nossos filhotes e, claro, dar muito muito amor!

Patrícia Boudakian disse...

Você está certíssima, Lia! Acho que não é dependência. É segurança e liberdade em um futuro próximo.
Sou super a favor da livre demanda. E dá-lhe peito. rs

Beijos!

Tathyana disse...

Dependência existe quando a mãe passa insegurança para o filho e quando ela usa o filho para mascarar a sua insegurança. E nem de longe isso acontece com vcs. Curta muito esses momentos.

Bjsssssss

piscardeolhos disse...

vejo que está tudo bem por aqui, que bom!
pequena super adaptada e mamãe também...
eu também andava de peito pra fora, livre demanda total...confesso que as vezes eu queria morrer de exaustao, mas nunca consegui me disciplinar e nem regular leite pro pequeno.
o livro da da encantadora vejo que vc aposentou, né? hahaha, aqui também...
beijo beijo!

LUA disse...

Menina, penso mesmo assim, tanto na livre demanda quanto a estar segura em a ser amada...aiii!Mas minha Malá,que já não mama no peito mais,e parece sempre tão insegura!!!É só estar em qualquer lugar diferente e lá vem a tal da insegurança...e nada resolve, nem o pai...nem sei mais o que fazer..ai ai...


Só as mães são felizes!
http://www.coisa-de-mae.blogspot.com

Letícia Volponi disse...

Lia, vc está certíssima. Aproveite. Depois eles crescem, param de mamar e dá a maior saudade do mundo desse aconchego todo

Cíntia Anira disse...

Ah Lia, amor nunca poderá ser considerado mau-hábito. É lindo. Eu acho que carinho e afeto são tão nutritivos como leite para o bebê. Materno então, melhor ainda! Você está de parabéns!

palavrinhasbyedina disse...

Imagino como essa rotina deve ser dura... Tem amis é que encher de "maus hábitos" mesmo e matar a saudade!

Coisas de mãe disse...

Incrivel como tudo vai se ajeitando ne? Quando o Pedro era bebe nasceu eu não estava trabalhando em nenhum lugar, mas depois de 5 meses surgiu uma oportunidade que eu nao quis deixar passar. Como eu ainda amamentava, minha vida ficou uma correria (eu ia para casa na hora do almoço só para amamentar. MAs super valeu a pena!

beijos

Pati

PS Tua filha está MUITO linda!

http://coisasdemae.wordpress.com

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.