quarta-feira, 23 de junho de 2010

Papando papinhas

Chegou o dia: a partir de agora, Emília mete as caras nos legumes (ou os legumes na cara, como queiram).

Como eu já vinha anunciando, Dr. Pediatra havia observado que ela estava dando sinais de que era hora de somar aos petchos leitosos uns alimentos mais pastosos. O primeiro foi a mudança brusca do padrão de sono, sem causa aparente. Além disso, o desenvolvimento dela já mostrava que ela estaria pronta: ela apresenta um interesse extremo nas nossas refeições, passa o dia mastigando, senta quase sozinha e tem dois dentões.

E ontem dona balança disse que ela deu uma quedinha no ritmo de engorda. E não é por falta de leite: pelo menos uma vez por dia, ela toma uma chuveirada bem no meio do nariz. Já ensinei que uma vez a boca no peito, tem que deixar ela lá senão jorra!

Dizem que os pais enxergam os filhos mais magros do que realmente são. Aparentemente, não é o meu caso. Acho Emília gorda obesa, mas pelo visto dona balança não concorda comigo. Propus ao pediatra deixar ela lá durante uma hora. Vai ficando mais pesada com o tempo, Doutor. Ou então pesar Emília às 2h30 da manhã. Garanto que fica mais pesada. Não colou. Aí falei pro marido: "amor, mas ela tá tão gorda obesa, não tá?". E ele ponderou: "vai ver nesta fase gorda obesa não basta. Tem que ser gorda obesa mórbida". Ah, deve ser isso então.

Aparentemente, ela já chegou naquela fase em que caem as reservas de ferro, zinco, cádmio, plutônio e criptonita, e só mesmo se eu misturasse um tablete de Centrum com o leite pra dar conta.

E ela mama, mama, mama tanto que eu virei um T-Rex vegetariano e só não emagreci porque eu como, como, como tudo o que ela tira de mim. Depois de jantar, por exemplo, eu dou um pulinho lá na sorveteria (é o meu complementinho). Esses dias, depois de comer de sobremesa da janta uma cumbuca de leite com musli, deu fome. Daí fritei um ovo, requentei um punhado de maxixe e somei com umas 5 colheres de arroz. Depois virei dois copos d'água e dormi um soninho gostoso. Acordei com fome, tomei café, às 9h já estava com fome de novo, comi mais uma rosca e uma banana e depois fiquei querendo comer a papinha da Emília enquanto preparava. Juro, nunca jamais na gravidez senti tanta fome.

Então todos de acordo, começamos ontem a transição. E achei a proposta do pediatra bem diferente e interessante.

Em vez das tradicionais frutas, começamos com legumes. E de cara já misturamos, dois de cada cor. Segundo o Dr. Pediatra, os legumes são mais nutritivos pra esta fase. Por legumes, entenda-se: os batatentos (batatas inglesa, baroa ou doce, inhame e cará), os laranjas (abóbora e cenoura) e o verde (chuchu). Todo o resto que eu perguntava, ele me dizia: "depois". Abobrinha? Depois? Couve-flor? Brócolis? Depois. E pode botar um manjericãozinho? Alho? Depois. Sal? Pimenta jalapeño? Sazon? Ketchup? Maronese?

Pra fazer a papinha, cozinha-se dois legumes no vapor (eu escolhi abóbora e inhame pra começar) até ficar bem molinho. Daí passa na peneira de furos grossos e adiciona azeite de oliva (aqui em casa, extra virgem, of course). Não é pra esquentar o azeite, que satura. A papinha fica mega grossa, pastosona.

Segundo o plano de transição, começamos oferecendo a papa apenas uma vez ao dia, por volta da hora do almoço, antes da mamada. Ela experimenta o manjar dos deuses e depois se alimenta normalmente nos air bags. Na primeira semana, 2 legumes. Na segunda, já misturamos 3. Então, durante esses 15 dias, ela vai continuar mamando a mesma coisa.

Ontem ela comeu meia colher (e mais um pouco de papa. Ainda estou procurando a colher no cocô dela), deu uma engasgadinha e golfou um pouco. Depois não quis mais. Hoje comeu mais um tiquititico (repeti o sabor) e pareceu mais interessada em brincar com a colher.

Gostei bastante da proposta do pediatra, de uma transição gradual, no ritmo dela, sem pressa. Esse período inicial é pra isso mesmo: pra ela ir conhecendo os sabores, as texturas, e ir se acostumando ao ato de comer. E assim vamos, lentamente, começando esta deliciosa experiência.

video

23 comentários:

Paloma, a mãe disse...

É isso aí: tem bebês na Áustria que engatinham com 2 meses. No Brasil, tem uns que com 5 já comem sozinhos. Mês que vem ela vai querer é preparar a própria papinha. É a evolução da espécie!
Beijos

Paloma, a mãe disse...

E é claro que a Emília é gorduchinha. As coxas dela botam as da Mulher Melancia no chinelo. E tenho dito.

viciados em colo disse...

que delícia!
não vejo a hora de receber a autorização para iniciar as papinhas aqui em casa...
abraços,
mariana

Tathyana disse...

Que delícia....lembrei da Alice agora no auge dos seus quatro meses iniciando no mundo das comidinhas. Adorei o pediatra fazer a leitura dos sinais de que é hora da Emília comer, afinal ninguém e igual a ninguém. Sucesso com as comidinhas. Bjssss

Kelly Resende disse...

Que gostoso, ela pareceu bem interessada na comidinha. É bom que ela já vai pra creche adaptada com as papinhas. Estou querendo introduzir para a Clara por causa disso, pra fazer tudo com calma.
Abraços

Amanda Lima disse...

Que linda a Emília comeno...E que bom ver um neném de manga curta, pq a minha tá aqui, cheia de roupa nesse frio de 5º do RS...
Também comecei com legumes, mas também dava caldinho de feijão uma vez por semana, sem sal ou tempero, e sem os grãs tambm, é otimo pra repor o ferro..
Beijos

Laura disse...

Pelo jeito a Emilia é vai ser do tipo comilona assim como a minha Clara !!!
Daqui a pouco ela vai cair de boca, e de mão e de nariz e de barriga na comida !!!

Essa fase é mto divertida !!!!

bj

Fabi disse...

Proposta inusitada mesmo a do pediatra da Emília de não começar com frutas.
A pediatra do Gu mandou começar com as papinhas quando ele tinha 5 meses, mas eu que não sou muito fã de ficar seguindo o que a pediatra diz, vou seguir meu coraçãozinho mesmo. Penei tanto para amamentar que agora quero aproveitar todos os dias que eu puder e mais alguns...rsrs
bjocas e boa sorte

Juliana disse...

Ai que delicia esse sotaque meu Deus! E ela está lindona heim? A Carol também já anda se "estalando" quando me vê comer, e eu estou louca pra iniciar com essa comilança toda. Beijo e boa sorte.

Journal de Béatrice disse...

Que linda!!
E ela pega mesmo na colherzinha, daqui a pouco vai querer comer sozinha!! Ta muito fofa a Emilia! Aqui tb começamos com as papinhas salgadas (eu Zé Mané não postei nada sobre a diversificação alimentar...) e a primeira coisa que a Bea comeu foi cenoura. Depois batata, batata doce... As frutas vieram depois que ela engrenou bem nos sabores e o seu intestino, como vi, funcionou direitinho. E o mais diferente aqui, foi que as primeiras frutas ou eram feitas no vapor ou eram cozidas. Foi essa a orientaçao da pediatra. Acho que tira um pouco a acidez, sei la. So depois passamos para a fruta crua.
Beijos e estamos aguardando os proximos capitulos da novidade alimentar da Emilia!

Fabiana disse...

Hahahaha. Que coisa mais engraçada ela pegando a colher e braincando!!!!
Até que ela nem fez careta pra papinha, né?!
E como ela está linda, esperta.
Humm.. que venham novos sabores.
Bjos.

Marina disse...

Lia,
coisa mais linda a Miloca comendo!
É muito divertido vê-los experimentando novas coisas, né?
Hoje Bia comeu manguinha! AMOU!!!!!
E eu acabei fazendo mais do que o normal pra eu comer também! hahahahah

piscardeolhos disse...

o que vem a ser ela praticamente segurando guardanapo, garfo, colher e celular so-zi-nha?
essa vai se virar na vida.
e noah também comia/come azeite extra-mega-like-a-virgin em TUDO.

Denise disse...

Nossa, meu dia ficou mais iluminado depois de ver a Emília fazendo fezta com a papinha, ou a colher, como queira. Ela tá linda demais!
Eu tive muito pouco leite, amamentei até os 3 meses, mas usando complemento (NAN) direto, então adorei quando ela começou com as frutinhas e depois as papinhas, eu me sentia mesnos culpada...
O nosso pediatra pediu para introduzir uma tipo de batatentos de cada vez, a proposta é ir vendo a adaptção dela, até em função de alguma alergia ao alimento que ela pudesse ter.

Renata disse...

Que lindaaaa! E ela quer comer sozinha, mamãe. Dá licença??? rs!
Uma gorduchinha fofíssima! A papinha de abóbora era a preferida do ANdré (quase empatando com a de beterraba).
Nossa, eu tb sinto uma fome monstra amamentando...outro dia desci de madrugada pra comer, depois de muito procurar e não achar nada melhor, comi uma cenoura crua, é mole? isso é que é fome...rs!
beijinhos e boa sorte com as papinhas!

Sandra - Mamãe e Aprendiz... disse...

Nossa, que legal! Fase muito deliciosa essa! Eu tbm curti muito!
A Emilia está uma fofa!
Super beijo!

Sandra - Mamãe e Aprendiz... disse...

Oizinho... será que vc pode dar uma passadinha lá no meu blog, e dar sua opinião sobre meu último post/pergunta?
Obrigada! Bjosss

Thais Paim disse...

Lia, a Emilia é linda demais!! Acho que ela gostou da papinha!!!
Beijinhos!!
Pia

Tathyana disse...

Lia, vc conhece esse blog:http://www.vegetarianocomeoque.com.br/

achei a sua cara. Bjssssssssss

Juliana disse...

Deixei um selinho pra ti. Bj.

Ana disse...

Que fofa!
Ainda bem que ela tá aceitando de boa os novos sabores.
O Lucas me deu um trabalho danado.Rs
Beijos

Marina Guimarães disse...

feliz emília q tem uma mãe preocupada com nutrição. vai comer deliciosas papinhas caseiras em vez de viver comendo fedorentinhas nestle.

vemcaluisa disse...

Oi Lia, tudo bom? Fiquei super curiosa pra saber como a Emilia está se adaptando. Comecei a dar papinhas pra Luisa também e por sorte ela está encarando tudo, inclusive sopa com beterraba, adorou! Mas como os legumes serão adicionados aos poucos, fica meio limitado né! Quem sabe a gente pode trocar umas figurinhas, ou melhor, umas receitas! beijo

Blog Archive

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.