sábado, 26 de junho de 2010

Dentes

Depois de mais de cinco meses de amamentação sem grandes percalços, estou com medo. Minha filha tem dois dentes. Afiados. E ela morde.

Já fazem umas duas semanas que os dentinhos saíram e até ontem nada de muito grave tinha acontecido. Ela tinha ensaiado dar umas mastigadas no meu peito, mas sem fechar muito a boca. Conversei com ela, falei que não é pra morder e passei a ficar bem atenta. Anteontem ela mordeu a auréola do seio. Ficou a marca dos culpados, mas não doeu muito. Conversei de novo, redobrei a atenção.

Mas ontem ela me pegou de surpresa. Estava mamando tranquilamente, sem parar de sugar, sem mudar a pegada, sem abrir as narinas (sinais de que ela pode largar o peito bruscamente e acabar mordendo). Quando ela dá essas pistas, eu deixo o dedinho em riste pra enfiar na boca dela em caso de acidentes. Mas, como disse, ontem foi do nada. Ela simplesmente mascou meu mamilo com uma rapidez e uma força irremediáveis. Gritei. Chorei. E ela, assustada, chorava junto, mas de um choro tão desconsolado, tão maduro... um choro de criança, e não de bebê. Foi horrível. Ela me olhava com os olhos cheios d'água, o rosto vermelho, soluçando, as lágrimas escorrendo pelas bochechas. E eu olhava pra ela provavelmente com a exata mesma cara. Ainda bem que meu marido estava em casa e pegou ela no colo, enquanto eu me acabava em lágrimas sentada no sofá.

Dei a mamada por encerrada, já que ela já tinha esvaziado o peito, e segui a vida, torcendo para ela ter entendido o que aconteceu. A mamada seguinte foi normal, mas à tarde aconteceu de novo. Tudo exatamente do mesmo jeito, e no mesmo seio. Mas o choro dela foi pior, pior, acho que foi o choro mais desesperado que já vi. Dessa vez, eu mesmo tentei consolá-la, nos reconciliar. Porque foi como uma ruptura entre nós duas. Ela me machucou, eu a assustei.

Mas a pior parte foi que ainda tinha muito leite no peito, e depois de terminada a choradeira, ofereci de novo. Ela não quis. Insisti um pouco e deixei pra lá, não sem ficar arrasada. E se ela tivesse ficado tão assustada que começasse a ficar com medo de mamar? Será que ela conseguiria entender que o grito foi por causa da mordida, e não por causa da mamada?

Quando isso acontece depois, lá pros 8, 9 meses, pelo menos a criança já está com a alimentação muito menos baseada no seio, e um eventual desmame precoce seria bem mais tranquilo. Mas ela ainda nem fez seis meses, e come só uma colher de papinha por dia. Também, quando os dentes vêm depois, a criança tem mais maturidade, imagino, pra entender as broncas quando morde. Sei que ela entende um pouco, mas não sei se ela entende o suficiente, e ainda sinto medo.

Depois disso até o momento em que escrevo este post ela mamou ainda umas 4 vezes, todas sem problemas. Mas fico constantemente em estado de alerta, e qualquer alteração na pegada dela, eu enfio o dedinho e tiro. E às vezes ela não volta mais a mamar. E aí eu fico pensando: será que atrapalhei a mamada? E se ela começar a mamar menos por causa disso?

Olha, pessoal, não é legal dentinhos antes dos 5 meses, viu? É lindo, mas não é nada legal. E se alguém tiver alguma palavra de esperança pra me dar, por favor, porque estou chorosa desde ontem...

15 comentários:

Mamãe Nayara disse...

Lia é normal que sua pequena tenha chorado, ela se assustou e te garanto que isso acontece com toda mamãe que amamenta. Eu consegui amamentar a Luísa até os 8 meses de vida, porém, ao chegar nessa idade, ela começou morder meu seio antes mesmo de começar mamar, então foi aí que começamos o desmame, mas ela não sofreu porque já comia de tudo, inclusive tomava mamadeira enquanto eu estava na faculdade.
Mas não se preocupe, logo ela vai entender que não pode ficar mordendo seu seio e vai dar pra vc continuar amamentando ela sem traumas.
Fiquem com DEUS
Beijooos

Ana disse...

Ai! Imagino a dor!
Mas acho que se ela voltou a mamar normalmente não creio que tenha ficado trauma a ponto de largar o peito.
O que vou falar certamente irá dizer: "Ah tá. Falar é facil!"
Mas tenta não gritar, engoli o choro e dizer: "- Emilia não pode fazer isso,não pode morder, machuca mamãe." Volta a oferecer o peito.
Ela tem usado muito o mordedor?
Talvez o nascimento dos dentes esteja causando coceira. Tenta deixar o máximo o mordedor com ela. Existem uns que vc coloca na geladeira para ele fica geladinho.
Espero que ela pare logo, senão vc que irá ficar traumatizada...

Renata disse...

Os dentinhos do André nasceram só com 9 meses e isso aconteceu algumas vezes com a gente (ele mordeu, eu gritei, ele chorou horrores e eu tb), mas não atrapalhou a amamentação não...ele continuou mamando numa boa, apesar dos incidentes. Aos poucos ela vai aprendendo que não é pra morder, acredite!
E menina, que dor é essa, não?? Afe...só de lembrar já doeu aqui!
beijos, beijos

Sarah disse...

Oi Lia!
Também passei por isso várias vezes com o Bento. Eles não têm noção da força que têm na boquinha, juntam a curiosidade com a coceira dos dentinhos... Mas com certeza ela não deixará de mamar por causa disso, ela apenas se assustou.
A dica que posso lhe dar é mesmo ficar com o dedo preparado para colocar na boquinha se ela for te morder. Aos poucos vc aprende a reconhecer os segundos pré-mordida, evitando a dor e o susto. Se ela te morder, tente segurar o grito, tire o seio e fale com ela, em tom sério: "não, não pode, machuca a mamãe". Espere uns segundos e volte a oferecer. Aos poucos vcs vão se entendendo.
um beijo!

Marina disse...

Bom, por hora nada a declarar a não ser: tô com medo! sério.

Luíza Diener disse...

eu não tenho palavra de esperança.
eu nao faço ideia da dor que seja isso.
to com medo. ahahahahha!

Fabi disse...

O Gu já me mordeu também. Com seus dois projetos de dente. E dói mesmo.
Mas como tudo na vidinha deles, é uma fase. Cabe aguentar esta fase até passar.
Bjocas

viajandocompimpolhos disse...

A Clara já tem 2 anos e meio e mamou até os 12/13 meses...Como ela já tinha um ano, com certeza ela já tinha dentes, até porque ela os teve cedo (5 meses), ou seja, o que está acontecendo com vcs, CERTAMENTE aconteceu conosco...mas vou te dizer, e é aí que eu quero chegar: eu não me lembro!!! Ou seja, isso vai passar, vcs vão se adaptar à essa nova situação e melhor, você vai esquecer depois!
Um pouco de calma, papo reto "não machuca a Mamãe" e vai dar tudo certo!
Courage!
Bjs, Sut-Mie

Anna disse...

só uma presença de solidariedade.

O negócio é entoar o mantra:

vai passar ommmm
vai passar ommm

Patrícia Boudakian disse...

Ai, Lia, que coisa heim mulher. Essa pequena tá muito avançada. Já tem dentinhos com cinco meses. Mas acho que deve ser super doloridas, a mordida e tirar a criança do peito. E ainda pensar que ela pode ficar com medo. Acho muito cedo tbm parar de amamentar agora. Mas acredito que aos poucos vc vai se acostumando e contornando a situação da melhor maneira. Eu mamei até os dois anos (acredita?) e minha mãe disse que isso lhe rendia boas mordidas. Mas ainda acho que o leite materno é o melhor alimento e deve ser dado o maior tempo possível.

beijo solidário!

Val disse...

Oh, Lia... A bichinha se assustou com seu choro. Sò foi isso. Não se culpe por isso. Na próxima vez, não grite, morda os lábios... hehehehe. Meu pequeno parou de mamar por isso: sempre me mordia, de propósito, já que ele tinha 11 meses e sempre fazia uma carinha de "vou te morder" antes de mamar. E mordia mesmo. Sempre que eu dava o peito, ele dava o sorrisinho avisando que ia morder. Nem mamava nem nada, só mordia. Deixei de dar o peito, ele deixou de pedir. E assim acabamos nossa relação. hehehe. No começo fiquei triste, mas depois vi que foi melhor assim. Imagina um desmame traumático depois, como vejo hoje em dia, as mães amamentando por obrigação umas crias de mais de dois anos. Deus me livre!

Micheli disse...

Eu passei por isso quando saíram os primeiros dentinhos da Clara aos sete e nove meses. Depois disso saíram muitos de uma vez só, mas depois dos 13 meses, quando a desmamei.
Na época que ela começou a me morder pedi conselhor para outras mães, médicos, etc. NADA, NADA resolveu no caso da Clara. E ela me tirava sangue... Foi qdo percebi que um dia teria de desmamá-a e sofri com isso tanto qto com as dores. Qdo desmamei aos 13 meses foi consciente tb por conta do medo das mordidas que ainda viriam, só que com ela com mais dentes. Enfim. Não tenho uma dica para vc. Eu tb gritava, chorava, brigava, conversava, tentei tudo e mesmo ela estando maior não resolveu. Eu cortava a mamada qdo isso acontecia, até pq não tinha como continuar. Depois de uma, duas semanas, gengiva totalmente rompida, as mordidas paravam. Até lá, o negócio foi aguentar...
Mas a maioria das mães com quem conversei a respeito, depois de um grito e susto desses com a mordida, elas me diziam que a criança nunca mais fazia... Infelizmente comigo nenhum conselho deu certo. Espero que vc consiga achar uma solução para as mordidas. E, se não houver, tenha a certeza de que vai passar. E não se culpe!
Um bj.

Sandra - Mamãe e Aprendiz... disse...

Oi amiga! Assim como disse a Micheli, nessas horas nenhum conselho resolve... vc vai ter que decidir o que é melhor pra vc e sua pequena... minha filha tbm teve dentinhos aos cinco meses, e tbm começou me morder... então a desmamei um mês depois, aos seis meses...
quando começaram as mordidas eu tbm ficava a postos, tensa, com o dedinho pronto pra interromper a mamada... muito difícil...
então já introduzi a mamadeira, ela começou comer direitinho e fui reduzindo as mamadas até desmamar completamente...
e confesso que, embora eu tbm adorava amamentar, e foram momentos muito especiais para nós duas, gostei demais de ter meus seios de volta!
Mas não se culpe, vai administrando como dá, conforme os teus próprios princípios.
Super beijo!
Ah, e a Emilia tá linda!

Cynthia Santos disse...

Oi, Lia, vou ser bem direta com você, pois sei que não gosta de rodeios: Ela se assustou na primeira vez e a situação se repetiu, ela se assustou de novo...você precisa se controlar pra não assustá-la, senão ela vai parar de mamar sim... meu filho começou a me morder logo que os primeiros dentinhos apontaram, algo por volta dos 4 meses e meio (nonvidade aliada a coceira da gengiva). Uma técnica que me ajudou muito, além de não chorar e gritar, foi a de apertá-lo suavemente junto ao seio sempre que ele fazia isso. Ele soltava o peito, e em seguida, eu explicava que não podia (os primeiros "nãos"...eheheh). Aconteceu umas quatro vezes, depois ele nunca mais me mordeu... lembre-se, estresse gera estresse, é uma verdadeira bola de neve. Tente manter a calma e não ficar tão alerta ao amamentar, a tensão pode piorar as coisas.
Beijo grande!

vemcaluisa disse...

Menina, a Luisa esta com um dente minusculo despontando, e não é que hoje no meio da mamada, assim do nada, ela me mordeu e doeu!!! Li teu post e me identifiquei!!!! Boa sorte! beijos

Blog Archive

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.