sábado, 10 de abril de 2010

Vacina derruba mamãe

Ficar doente era legal. A gente acordava meio espirrento, catarrento, aquele peito cheio, e mamãe dava a carta de alforria: hoje não tem escola. Ah, como era bom dormir até mais tarde! De meia em meia hora, mamãe chegava com umas gotinhas de álcool ou umas bolinhas de açúcar. Fazia a gente tomar um chazinho de alho com mel e limão que eu nunca desgostei e passava o dia trazendo água, suco e uns lanchinhos leves. Quando a gente ia ficando maiorzinho, já podia ficar em casa só. Mamãe deixava a fila de homeopatias e dizia pra ir tomando 6 bolinhas ou 6 gotinhas e ir passando pro fim da fila. As dores no corpo, a dor na barriga de tanto tossir, as náuseas, tudo era compensado pelo carinho de mãe, pela cama quentinha e pelos desenhos animados (ah, sim, também pelo álcool e pelo açúcar).

Depois eu saí de casa e adoecer ficou um saco. Ainda mais pra mim, que sempre fui do time faça-você-mesmo e nunca tive faxineira. Então adoecer era simplesmente ficar com dores no corpo e náuseas. Matar aula? Grandes coisas, eu tava na faculdade e podia matar aula quando quisesse. Mas o pior era que a casa não parava de sujar porque eu estava doente. A comida não aparecia mais no meu criado mudo, então era tossir e isaurar ao mesmo tempo. Deveras sem graça.

Depois que comecei a trabalhar, as gripes e os resfriados voltaram a ser um pouco benvindos por causa do atestado. Mas também, que preguiça ir no otorrino só pra pegar esse bendito atestado! Dependendo do caso, ir trabalhar era até mais prático.

E aí virei mãe. E criei a ilusão de que nunca mais um vírus ia me pegar, porque mãe não fica doente. Ainda mais mãe lactante.

Foi quando entrei na fila do posto de saúde para me vacinar contra a Gripe de Rabicó. Saí serelepe, não tinti nada, nem a picada. E assim foi até o entardecer do dia seguinte.

Então ela se abateu sobre mim: a reação à vacina. Fui dormir com dores em todas as minhas articulações e acordei, parecia que eu tinha sido atropelada. Vômito, diarréia, fraqueza. Cadê mamãe com as minha bolinhas? Mamãe era eu. E, no quarto ao lado, um chumbinho que precisava de colo e de peito.

Ainda bem que somos dois, ele e eu. E ele não foi trabalhar pra cuidar de florzinha. Passei o dia amamentando e dormindo, dormindo e amamentando. Quase sem conseguir comer, só fruta, água e uns carboidratos leves.

Agora a jamanta que passou por cima de mim se foi, até almocei. Mas mãe não devia ficar doente. Não devia.

E na próxima dose da tetra, vou levar florzinha numa clínica particular. Reação a vacina sux.

10 comentários:

Tathyana disse...

Eu tmb penso assim como vc. Gostava de ficar doente quando tinha minha mãe pra cuidar de mim, agora que a mãe sou eu é um saco!!! Eu tmb tive reação a vacina, um pouco mais leve, com uma tosse horrenda e muita dor de cabeça e vômito. Fazer o que né? Ruim com ela, pior sem ela. Bjsss

Fabiana disse...

disse tudo: mãe não devia ficar doente.
bjos.

Kelly Resende disse...

Semana que vem tem a primeira dose da tetra da Clara, tb penso em levar na clinica particular. Ela já tem sofrido tanto com o refluxo e não precisa de mais uma coisa pra ficar doentinha.
Poxa então a tal vacina da gripe dá a maior reação? Eu to fora da faixa etaria, então não vacino.
Abraços

Flavia disse...

Melhoras!

bjs

Marília, mãe do Miguel disse...

Pensei que era só eu que tinha tido reação à essa vacina - ninguem da minha familia teve!Senti febre e muuuuuuuita dor no corpo, nas articulações...amamentar foi um sacrificio...que fiz!
Mas meu marido não pôde deixar de ir trabalhar..sofri!

Hein, meu novo blog é : www.descobrindomiguel.blogspot.com

Beijos

Fabiola disse...

Que bom que já melhorou! Eu tb tive reação à vacina.. eu e Ana Luísa.. pegamos uma gripe fortíssima!!!! aff... eu tb sinto falta de ter alguém para dar carinho nessas horas.. hehe.. pelo contrário a gente que tem que tirar forças pra dar carinho pra a outra doentinha (no meu caso).
Mas estamos todas bem agora.. :)
Bjs!

Ana disse...

É verdade! Mãe não podia adoecer...
Apoio quanto a vacina acelular das clinica particulares.
Doi no bolso mas doi muito menos nos nossos filhos.
Bjs

Beta disse...

Vixi Lia que azar a reação, desde que a Bia nasceu há um ano e meio eu nunca feiquei doentona assim nao, um refriadinho aqui e acolá me pegaram, mas nunca fiquei assim como você e tendo que cuidar dela, quanto à reação, tomamos eu e ela a vacina no posto mesmo e já faz uns 15 dias e não aconteceu nadinha conosco. Espero que já esteja melhor.

|Roberta

Fabi disse...

Semana passada eu também passei mal... foi a primeira vez desde que o Gu nasceu. No meio da tarde comecei a ter dor de cabeça que foi aumentando até eu sentir que ela ia explodir. Eu não podia ouvir nem os grilos do quintal, imagina o choro do Gu...tadinho, naquela hora eu desejei que ele sumisse do mundo. Foi duro!

Patricia disse...

Putz, Lia, que chato.
Espero que já esteja boa de novo! Realmente mãe não pode ficar doente, que dirá assim, de cama...
beijos!

Blog Archive

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.