quarta-feira, 12 de outubro de 2011

"Mimi tanda" (ou: nenenzinho e nenenzão)

Depois dos 9108092830 caracteres de relato de parto, reapareço aqui rapidinho pra contar as últimas de Emília.

Emília nenenzinho:
- Té mamá.
- Té mamá junto. (Quero mamar junto com a Margarida)
- Té ué nenenzinho. (Quero a colher de nenenzinho - aquelas de silicone que ela não usa há meses).

Emília nenenzão:
- Sissi vaz. (Xixi no vaso. Ela fez um cocô no penico, mas ainda estamos a anos luz do desfralde. Depois eu conto mais detalhes).
- Tatá fada. (Trocar a fralda. Agora ela avisa sempre que faz cocô ou quando a fralda está transbordante de xixi).
- Té mimi tanda. (Quer dormir na cama).

Esse último é o mais notável. Emília nunca dormiu sozinha, nem nunca fizemos questão disso. Por mais de um ano ela dormia no peito, era conveniente, fácil, gostoso, e assim ficou. De uns meses pra cá, ocasionalmente ela mamava e não dormia. Então ia pra rede com o pai.

Depois que Margarida nasceu, antecipei o mamá de Emília pra antes do banho. Assim, ela passou a dormir sempre com o pai na rede. Era conveniente, fácil, papai gostava, e assim ficou.

Até que... ela pediu: "Mimi tanda." O pai a levou pro quarto, colocou-a na cama e ficou ao lado dela até ela dormir. Ela corre de um lado pro outro, deita, levanta, mas eventualmente a pilha acaba e ela dorme.

Na segunda noite ela pediu de novo, mas não conseguiu relaxar e foi pra rede. Na terceira noite (hoje), deu certo outra vez. Mimiu na tanda.

Uma moça, não?

+++

E eu pensando: quem dá mais trabalho? Uma criança de um ano e nove meses ou um recém-(já não tão recém)nascido?

Aqui em casa, Margarida está ganhando... Motivos da minha ausência esclarecidos, lá vou eu me ausentar de novo e já volto!

13 comentários:

Paloma, a mãe disse...

Emília é um nenenzinho virando nenenzão, no tempo dela!
E eu fiquei com a impressão de que a Margarida não dá trabalho algum, sabia? Só o basicão já esperado de um RN, é claro.
Beijos

Mari Mari disse...

Lia, o que anda me dando mais trabalho agora é uma certa criança de 3 anos... Quando a elena nasceu, o joaquin tinha a mesma idade da Emilia, e tambem nao era nada muito complicado, ele nao tinha muita noção do que tava acontecendo, tambem dormia sozinho, obedecia mais, era mais tranquilo. Agora nos seus 3 anos o bicho tá começando a pegar! Pra mim, foi bastante tranquilo ter dois bebês com 19 meses de diferença. Beijos

Patricia disse...

Que linda essa bebezinha-moçona! Certeza que bebezinho dá mais trabalho. Depois que eles falam tudo fica mil vez mais fácil! bjos!

Kelly Resende disse...

Que fofa a Emília! Aqui em casa rolou coco no penico ontem e hoje! Mas por enquanto não tenho grandes pretensões, é só o início mesmo.
Beijos

Cíntia Anira disse...

Ai que delícia. Um processo tão suave para dormir na cama. Parabéns. Bjo

Nine disse...

Oi, Lia!
Ainda é cedo para falar, proque meu segundinho só chega em janeiro, mas eu sempre considerei a fase dos 0-6 meses a mais complicada...quanto mais a Ísis foi crescendo, mais eu achava fácil lidar com ela, menos eu me cansava e mais divertido ia ficando nosso dia a dia. Eu acho que vou considerar o Pedro recém nascido mais trabalhoso, hehe, mas igualmente gostoso de cuidar, claro!

Interessante Emília pedir para dormir na cama. Isso tb acontece por aqui há algum tempo (não todas as noites, tem noites que ela quer dormir comigo na minha cama), mas a Ísis pede e a gente fica lá com ela, até que ela pegue no sono. São momentos muito bons. Agora que ela está na cama ela deita e espera o sono chegar com a gente ao lado, mas quando era menor e dormia no berço ela tb ficava peraltiando até cansar e dormir.

Beijos,
Nine

Patrícia Boudakian disse...

Você sabe que eu concordo plenamente com tudo que você faz. Inclusive a tenho de exemplo. Alice dorme em meu quarto e não penso em tira-la de lá tão cedo. Ela curte estar com a gente, mesmo que no bercinho grudado na cama. Ela estica os bracinhos pra me dar a mão. Fica conversando sozinha quando acorda esperando por mim ou pelo pai.
Eu tinha cogitado a possibilidade de passa-la para o quarto dela, mas desisti. Estamos felizes assim, todos juntos.
Acho lindo você seguir amamentando as duas. Meu coração se enche de orgulho de te-la como amiga, mesmo que virtual.
Continue maternando dessa maneira linda de se ver.
E muito, muito leite pra todas essas crias fofas.
Um beijo enorme.

Fernanda disse...

Ah Lia, que bom!!! Parece que a irmã chegou e a Emília já está ficando mais mocinha ao invés de regredir!!! (Várias pessoas dizem que ao invés da vida virar um caos quando nasce o segundo as coisas melhoram: o mais velho fica mais independente e o mais novo dá menos trabalho porque a gente já está no "ritmo") Será?? Estou aqui divagando pois vontade não falta para o 2o, mas e o medo???
Beijos

Keu Dias disse...

Trabalhos diferentes, só isso!

Coisas de mãe disse...

Conciliar as duas sem dúvida é uma supre aventura... mas pelo sorriso de uma e pelas gracinhas da outra, está tudo dando certo. E vai ser cada vez mais surpreendente e mágico!

beijos pra familia!

Nuana disse...

parabéns amiga, tu ainda consegues vir aqui e postar//to surpresa mesmo///deve ser fogo///bjos pra mais linda flor do jardim

Fabiana Alvim disse...

Ler esse post me deu uma coisa boa... um sentimento bom, sensação de paz, amor. Imagino que esta deve ser o clima por aí (claro que acompanhado da loucura do dia-a-dia!!). Fiquei saudades da minha bebê recém-nascida!
Beijos

Thaís Rosa disse...

ô flor, é isso mesmo né? se aqui em casa meu menininho tem seus dias de nenenzão... imagine a emilinha... esses dias me peguei imaginando como deve ser amamentar dois ao mesmo tempo... uma loucura, e, ao mesmo tempo, uma delícia!
queria ser uma mosquinha pra ver a casa de vocês nesses dias, deve estar uma gostosura!
beijo grande pra familiona
tha

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.