quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Sabendo esperar

Você chegou ao termo da gestação e deseja entrar em trabalho de parto espontaneamente. Vai ser hoje? Vai ser daqui a três semanas? Como se não bastasse a sua ansiedade, você ainda tem de lidar com a ansiedade alheia: “Nossa, ainda não nasceu?” “É pra quando, hem? Setembro? Mas quando de setembro?”.

Recentemente ouvi que um velho médico conta que, no passado, não havia data provável do parto (DPP). Havia um mês provável do parto. Seria bem mais tranquilo esperar se ainda encarássemos o dia da chegada do bebê desta forma: como uma estimativa, uma média, não como uma data fixa e, muito menos, como uma data limite. A data provável do parto, que fica no meio do termo da gestação, virou um prazo de validade. Passou daí, o bebê apodrece. Eu digo que 37 é o novo 38 (início do termo, a partir do qual os médicos se sentem autorizados a agendar cesáreas) e 40 é o novo 42 (fim do termo, a partir do qual o bebê TEMQUE nascer).

Da primeira vez, acho que eu estava até relativamente tranquila. Entrei em trabalho de parto com 39 semanas completas e, apesar de sempre ter achado que o bebê viria uma semana antes da DPP, fui pega de surpresa. Desta vez, acho que estou mais tranquila ainda. Claro que a gente quer conhecer logo o nosso bebê, e eu gostaria de não passar de 41 semanas para evitar mais exames e possíveis intervenções. Mas quando a gente tem outro filho, é um momento legal pra curtir os últimos dias com o filhote único.

Daí fiz um levantamento das estratégias que tenho usado para viver este momento de espera com muito prazer. É um momento mágico, único: estar com bebê na barriga que pode não estar mais lá em poucas horas. Ou em algumas semanas.

1) Procurar um obstetra que não coloque prazo de validade na gestação. Sem isso, as outras medidas para desestressar não servem de nada. Não há quem consiga ficar zen com um médico pressionando a mulher pra parir em X semanas, caso contrário vai pra cesárea agendada. Um médico humanizado monitorará mais de perto o bebê a partir de 41 semanas completas, solicitando uma ecografia com perfil biofísico e pedindo à gestante que observe mais atentamente os movimentos fetais. E não vai inventar papo de placenta velha ou pouco líquido amniótico para antecipar o nascimento de um bebê que vai muito bem, obrigada.

2) Deixar algumas coisas pra fazer no finzinho. Óbvio, coisas que não exijam muita logística e que não sejam totalmente indispensáveis (na verdade, pouquíssimas coisas são indispensáveis). Se já estiver tudo comprado, não há nenhuma necessidade de deixar a mala da maternidade pronta com 35 semanas, ao contrário do que recomendam o e-family e a revista Crescer. Esse é o tipo da coisa que dá pra fazer até se você estiver em trabalho de parto. Quando tudo fica pronto com muita antecedência, a gente acaba achando que o bebê tem que nascer logo. Como se ele tivesse alguma coisa a ver com meus tiques organizacionais.

3) Fazer atividades manuais. Tricotar sapatinhos ou cachecois pro bebê, ou fazer você mesma as lembrancinhas e o enfeite de porta da maternidade são boas opções. Como eu não quis nada disso, tenho pintado e desenhado. De repente até sai algum quadrinho pro quarto das crianças.

4) Manter atividades físicas leves. Um dos motivos pelos quais a gente fica naquele “nasce logo!” é o peso do corpo grávido. Dói a lombar, dói o púbis, os pés incham, enfim... a gente vira praticamente uma Pessoa com Necessidades Especiais. Quando continuamos fazendo caminhadas tranquilas e outros exercícios apropriados para gestantes (ioga, pilates, hidroginástica), é mais fácil lidar com esses desconfortos e segurar a onda até o final.

5) Manter a vida normal. Desacelerei, estou descansando bastante, mas não deixo de marcar programações agradáveis pra semana seguinte só porque “talvez já tenha nascido”. Isso só aumenta a expectativa.

6) Manter a casa limpa e arrumada. Isso exige atenção constante com a casa e, portanto, você sempre tem algo pra fazer.

7) Se a família ou os amigos estiverem fazendo muita pressão, existem algumas alternativas:

- mentir a data provável do parto, jogando pra umas duas semanas depois (eu não fiz isso, tá, pessoal?);
- evitar ao máximo tocar no assunto e, se a pessoa insistir, diga que nasce até a data de 42 semanas completas. E mude de assunto o mais rápido possível;
- evitar as pessoas e ficar mais quieta no ninho. Às vezes não adianta: você fala que ainda tem tempo pra nascer e a pessoa insiste que sua barriga está grande demais e que já passou da hora. Pra evitar a fadiga, é melhor se preservar.

E se alguém quiser saber de mim... acabamos de entrar no mês provável do parto, ok? E setembro está apenas começando...

19 comentários:

Dayane disse...

Amo muito todos os seus textos Lia!! Terminei de arrumar as roupinhas da minha filha no dia que entrei em trabalho de parto (mas eu nao sabia ainda que tava em TP), arrumei a mala da maternidade com contrações de 7 em 7 minutos. Não tava mesmo esperando que minha filha fosse nascer antes das 40 semanas daí nem tive essa ansiedade toda de ficar só esperando. Beijos e curte aí os últimos dias ou horas ou semanas do barrigão. Hehehe

A Doceria da Tathy disse...

Vai nascer no dia sete, no meu dia!!! Bjsssssss

disse...

Aqui na França os médicos dão a data do termo como a data limite, quando completa 42 semanas. Assim nao rola muito stress enquanto ainda nao chegou a data. A partir da 42° semana, ai' sim começa a monitoração de bem perto (diariamente) e em geral, se até 3 dias depois o bebê nao nasceu, eles induzem o parto.

Meu bebê nasceu de 40 semanas e 2 dias. E vou te dizer... nao aguentava mais! Apesar de ter tido uma gravidez tranquila, o ultimo mês foi muito dificil.

E como eu ja' nao aguentava mais, eu segui uma dica que li na internet e até dada pelo meu médico: o método italiano, conhece? Dizem que a relação sexual ajuda a induzir o parto quando ja' esta' quase na hora.

Nao sei se é verdade ou nao, mas resolvemos apostar na dica, e o fato é que a bolsa rompeu apenas 2h30 depois da relação, haha!

Rafael nasceu lindao, perfeito, PN, mamou nos primeiros minutos. Foi lindo!

Beijos!

Anna disse...

ai, como é chato lidar com os ansiosos de plantão...

querem uma data certa, de preferência com hora e local determinados.

Mas a gente vai levando, não é?

Boa hora e um setembro muito feliz pra você!

Adriane J disse...

Oi Lia!! Otimo post e muito conveniente pra mim tb.. semana que vem alcançamos 37 semanas e a contagem regressiva se acentua...
Mas como vc disse, melhor nao deixar tudo pronto. Eu tenho coisas programadas pra casa semana... nem pensei na mala do hospital ainda... hehe
Bjos pra vc

Tchella disse...

ai esse negocio de pouco liquido é oq mais me incomoda, é a nova modinha, néam? todos nenes ao meu redor q a mae qria parto normal e fizeram cesarea foi pq tinha pouco liquido... aff!!

vc está mais que certa, na proxima eu vou dizer a data de 42 semanas mesmo, a pressao é a coisa mais chata, eu incluiria nao atender celular pq para mim era para-raio de mala :P hehehehe

bjo queridona! e desde ja, uma boa hora :)

Letícia Volponi disse...

Menina, a ansiedade de quem acompanha a gravidez é pior que da própria grávida, né? Adorei as dicas e admiro sua serenidade para conduzir toda a gestação sem saber o sexo!

Bjo

Patrícia Boudakian disse...

lia, eu menti a data provável pra um monte de gente. ninguém sabia que alice nasceria em casa. preferi assim.
não deixei de fazer nada. fui comer pizza em TP e foi uma delícia.
fiz muitas caminhadas, subi e desci escadas. vida normal mesmo. tinha uma disposição invejável. marido não acreditava quando me via com aquele barrigão agilizando tudo.
deixei coisas pro final também, como a compra do mercado e os últimos detalhes, como as coisas pro PD.
dois dias antes de entrar em TP quis ficar quieta, deitada, arrumando o ninho, sabe? e no dia em que entrei em TP tinha deixado a casa limpa e toda ajeitada...
a gente vai se conectando com o baby e as coisas fluem tão bem...
que saudade!
uma boa hora.
beijos

Nine disse...

Que legal, logo logo (ou não tão logo, hehe) o BB estará por aqui!

Sabe, eu tb fiquei bem tranquila na segunda gestação em relação ao nascimento...eu tinha uma ata na minha cabeça e sabia que não viraríamos o mês de abril...assim foi...a Ísis nasceu com 39s5d, mas logo depois da semana 38 começou o estresse, afe...

Desta vez vou me preservar mais!

Beijos e curta bem esse finalzinho!
Nine

Micheli disse...

Admiro a sua calma, Lia. Eu nessa fase estava para lá de ansiosa, rs.
Beijos e que Deus abençoe o seu parto!

Paloma, a mãe disse...

Vc está certíssima, Lia! Quem tem data de validade são os médicos mal formados e os malas de plantão (eliminemos todos estes de nossas vidas), não os bebês na barriga!
Beijos

Mamãe Jú disse...

hahahha
estamos no mesmo momento... ai ai
chega a cansar ne???
Adorei o post Parabens.
Alice tb chega em setembro, quando??? Quando ela quiser.
E sim... ainda estou no trabalho...
kkkkk
bjos e vamos esperar...

Fernanda disse...

Lia,
Adorei as dicas!! Também fiz bastante coisa no último mês, arrumei a casa, assei biscoitinhos para dar para as pessoas, fui fazer passeio com os meus pais o dia todo na véspera do parto...
Tem que aproveitar cada momento sem ansiedades..
Beijos

Ilana disse...

Lia, várias vezes já tentei comentar aqui e não consegui, não sei porque.
Você é primorosa em alguns textos, e esse é um deles. Inspirador.
Outro que eu tinha feito um comentário gigantesco e perdi foi sobre a birra. Me ajudou muito.
Adoro seu blog!
Bjos

Kelly Resende disse...

Uhuuu, que o novo baby venha lindo e cheio de saúde igual a Emília!
Beijos

Mariana - viciados em colo disse...

Lia, querida, você já encontrou a boneca que baby vai trazer para Emília? Veja isso: http://fabiluli.com.br/?page_id=22 lembrei imediatamente de você!
beijoca e boa hora! na hora que tiver que ser!

Rapha, mãe da Alice disse...

Adorei a postagem! Inclusive vou mandar para as amigas grávidas!

Beijos!

Rapha, mãe da Alice

Filhote de Humano

Maternar Consciente

mperri disse...

Parabéns pelo parto!!!! Parabéns pela pequena flor!

Adorei seu texto, só discordo da malinha de maternidade... acho que a partir de 36 semanas é uma boa tê-la pronta... por um único motivo, intercorrências existem e não são previsíveis.
Deixei a minha pronta com 37... foi a sorte. Com 38 e 5 dias, no mesmo dia em que fiz um toco onde o médico viu que, provavelmente, ainda ia demorar a nascer, entrei num trabalho de parto complicadíssimo, tive que sair correndo (sem nenhuma malinha) para a maternidade e, depois do parto, meu marido teve que correr em casa e pegar a malinha... se eu não a tivesse deixado pronta teria sido uma enorme confusão... meu marido mal consegue fazer a própria mala, que dirá a mala de um recem nascido!hahahahaha

Letícia disse...

Nossa amei o texto! Estou com 35 e 5 dias e povo se assusta com a barriga. Quase me expulsam da academia falando que minha bebê nascerá dentro da piscina de hidro, hehe. é a primeira gestaçao e eu boba achando que vai adiantar, puro psicológico. quero mais é curtir o finzinho da gestação.
evitar as pessoas é a dica mesmo!
bjos

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.