segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Tá ruim, mas tá bom!

Emília continua acordando à noite, incontáveis vezes. Ela chora, o pai a pega no colo e ela fica toda suricata, como se estivesse acordando de vez, para todo o sempre. Não encosta no ombro dele, não amolece, não dá margem pra ser ninada. E só volta a dormir no peito (pelo menos aí é imediato).

Então, para evitar as idas e vindas de vez em quando temos apelado para a cama compartilhada.

Não sou defensora da cama compartilhada e nem contrária a ela. Assim como quase tudo na maternidade, é uma prática que pode funcionar para algumas famílias e para outras não.

Antes de passar minhas impressões sobre nossa experiência, quero deixar duas coisas claras:

- li diversos estudos e não vejo nenhum fundamento científico que aponte possíveis problemas emocionais decorrentes da cama compartilhada, como dependência excessiva dos pais, inseguranças e problemas sexuais;
- da mesma forma, não encontrei nenhum dado convincente de que deixar a criança dormir sozinha em seu berço geraria traumas.

Assim, eliminemos esse papo de que uma ou outra prática – leito conjunto ou berço – causaria danos ao bebê e deixemos nosso instinto materno e nosso coração apontarem o caminho (ui, que brega!).

Lá em casa é assim:

Nem eu nem o Rafael somos entusiastas da ideia de dormir junto com Emília. Ele morre de medo de esmagá-la, então passa a noite no cantinho da cama e acorda todo dolorido. Eu tenho o sono super leve, e tenho dificuldades de dormir com aquela coisinha rodopiante ao meu lado. Some-se a isso o fato de que nossa cama é tamanho padrão e não tem espaço sobrando, então dormimos com muito amor, se é que vocês me entendem.

Como Emília nasceu dormindo super bem, foi direto pro bercinho dela e assim foi até os seus 8 meses, por aí. Até que tudo mudou.

Mesmo ela tendo começado a acordar mais de duas vezes por noite ali pelos 4 meses, sempre foi tranquilo devolvê-la ao mundo dos sonhos. Muitas vezes nem era necessário tirá-la do berço, e quando tínhamos de pegá-la no colo ela costumava voltar a dormir rapidamente. Quase sempre quem fazia isso era o Rafael, a menos quando ele estava adoentado ou muito cansado.

De um mês pra cá, mais ou menos, o Rafael não consegue mais acalmá-la. Mesmo sendo bastante flexíveis quanto à possibilidade de aplicar técnicas pra ajudar o bebê a dormir, sempre tivemos a filosofia de não deixá-la chorando, especialmente de madrugada. E não estou falando somente de abandonar o bebê no berço: chorar no colo também não vale no meio da noite. Começou a se esgoelar, peito!

Então foi ficando assim: peito três, quatro, oito, infinitas vezes à noite. E o Rafael, coitado, ficou apenas com o papel de tirar Emília do berço e levá-la pra nossa cama.

E estamos na seguinte situação: a menos que tenha sérios problemas pra pegar no sono, e não consiga adormecer depois de ter transformado meus peitos em duas muxibas, Emília vai pro berço assim que dorme (esse negócio de colocar o bebê acordado no berço às vezes funciona, às vezes não, e quando ela está dando muito trabalho vai pro berço só quando capota). Caso contrário, normalmente quando já estamos cansados, tentamos acalmá-la na nossa cama. A gente avalia se é arriscado devolvê-la pro berço ou se é melhor deixá-la onde está. Nem sempre a gente escolhe certo, mas a paternidade e a maternidade são assim mesmo.

Às vezes ela fica no berço até a primeira acordada, ou até a segunda, enfim, até a gente achar que dormiremos melhor com ela na nossa cama que levantando toda hora. A máxima pra decidir onde ela dorme é: ela dorme onde pudermos descansar melhor, todos os três.

Estou com a consciência tranquila a respeito das nossas atitudes, sem ficar achando que eu estraguei Emília dando o peito de madrugada. Eu sempre dei o peito se ela chorava à noite, durante 8 meses, e só agora ela parece estar “dependente” dele pra dormir. Ou seja, não foi algo que eu ensinei – a menos que ela seja burrinha e só conseguiu aprender aos 8 meses.

Parece que foi mesmo uma necessidade que surgiu agora. Não é chupeta, porque ela mama forte, sinto os dutos jorrando leite. Ela come o dia inteiro e mama a noite inteira, o que me faz pensar que talvez ela esteja numa fase de desenvolvimento onde há um gasto metabólico tão alto que ela não dá conta de ingerir todas as calorias necessárias só durante o dia. Pode ser também uma forma de compensar minha ausência durante o dia, por causa do trabalho.

Em todo caso, prefiro errar dando peito e consolo demais que de menos. E, cá entre nós: a qualidade do sono não é a mesma, mas é impagável a sensação de acordar e olhar aquela cara olhudinha e aquele moicano despenteado...

+++

E para quem já pensou em dividir o leito mas teme as consequências sobre sua vida sexual, proponho a cama semi-compartilhada: bebê dorme no berço até despertar no meio da noite, depois vai pra cama dos pais. Daí o casal tem a primeira parte da noite – quando normalmente rolam as coisas, né? – só pra ele.

17 comentários:

Dani disse...

Lia, aconteceu igualzinho lá em casa quando a Nina tinha de 8 para 9 meses (dá uma olhada nos meus posts de maio de 2009). Na época cheguei a comentar que a Rê Lilata tava passando pela mesma agonia.
Nossa solução: a mesma que a sua. Nina dormia inicialmente no berço e depois ia para nossa cama. Todo mundo dizia que ela nunca mais sairia de lá. Mas não acredite nisso. Essa fase passa. Já já D. Emília estará de volta ao seu quartinho. Pode confiar!
Bj, querida!
Dani

Suellen disse...

Olha, isso deve ser uma fase dos bebes, a Duda tava desse jeitinho, mas o que eu notava nela é que nem era tanto pelo peito ou por fome, era mais olhar pra mim perto dela, e meu marido tbm é igual o seu, tem medo de esmagar ela e dormia no cantinho sem nem se mexer e eu acordava a cada mexida que ela dava a cada suspirada, enfim ninguem dormia bem..Aconteceu que tive uma super ideia, como o bercinho dela fica no nosso quarto, por questão de espaço, moramos em APERTAmento, tirei um dos lados da grade e juntei a cama desse lado, pronto, ela dorme QUASE como um anjo, acorda apenas uma vez que é pra dormir.. Concordo com vc, tbm prefiro dar peito e consolo demais que de menos..
E o fato do berço estar perto da cama não atrapalhou em nada o sexo, pois acho eu que não existe só cama e só quarto para isso.. Enfim, tem visto como muitas das coisas que tem acontecido com Emilia anda acontecendo com muitos bebes da mesma idade? Então fique tranquila, mãe sempre sabe o que faz, e uma coisa bonita de nós mães é sempre ouvir a voz que vem do coração, não a da vizinha,a da mãe ou da tia, etc etc
bjão e ótima semana

Fabiana disse...

Lia, o Gu tá igualzinho, com a diferença que ele nunca dormiu a noite inteira. Mas antes ele acordava bem menos. Agora tem noite que eu tenho a impressão de que eu nem durmo, tantas são as vezes que ele acorda. Também sou da mesma opinião sobre a CC. Nem gosto nem desgosto. É uma questão de sentir necessidade. Se eu pudesse escolher, gostaria que ele dormisse no berço. Fico mais tranquila e durmo melhor. Mas diante do cansaço de ter que levantar inúmeras vezes e ficar ninando (sim porque tem horas que mesmo no peito ele demora para voltar a dormir) eu me rendi a cama compartilhada.
Resumindo amiga, estamos no mesmo barco. Ou melhor no mesmo saco de farinha! rsrsrs
Bjos e boa semana!

Anna disse...

Lia, acho que é normal pra idade deles (os tais picos de crescimento). Lá em casa passamos pela mesma situação com o Lucas aos 8 meses.

Ele, que sempre dormiu super bem, passou a acordar de madrugada. Diversas vezes.

Entrei na maior paranóia de que ele poderia estar com fome, afinal a última refeição era leite materno e eu tava insegura se estava alimentado ou não.

Daí comecei a complementar com LA antes de dormir. Resultado: largou o peito em menos de um mês. :^(

Segura as pontas aí!!

beijocas

Patricia disse...

Lia,
vou falar bem baixinho pra ninguém (princilpalmente os avós da Mariana) ouvirem: Mariana dorme conosco. Nem sei te dizer as razões. Comodidade, porque ela acordava de duas em duas horas até bem pouco tempo atrás. Saudade, porque trabalhamos 12 horas por dia e a noite é o tempo para matarmos essa saudade física. E também porque é gostoso ter o filho assim pertinho. Não sei até quando vai. Não sei o que vai acontecer. Não discuto esse assunto publicamente. Em casa dá certo. Meu casamento vai bem obrigada. Enfim, tudo está funcionando. E se eu posso fazer uma afirmação segura sobre a maternidade é essa: eu faço o que dá certo. E quem discordar, que tenha seus próprios filhos e faça como bem entender.
Boa sorte e boas noites!

beijos

Martha disse...

Aiiii.. depois de um dia estressante de trabalho e de muitos dias estressantes por conta do duelo cama compartilhada X berço... Me sinto um tanto aliviada! Não estou só!

Incrivel como tem acontecido exatamente isso... a pouco mais de um mes Laís tem dormido com agente, pq simplesmente eu não tenho forças para ficar naquele vai e vem de ninar e colcar no berço e ela chorar e começar tudo denovo, pq sinto muita falta dela durante o dia e acaba q a noite eu mato a saudade e pq as vezes agente tem q estar errada - digo isso pq eu sempre fui "radical" na questão cama compartlhada... eu era contra.
Mas nós erramos e acertamos a medida que as coisas vão acontecendo e é isso que tenho feito, to seguindo meu coração e ñ to pensando no trauma de que isso nunca mais vai mudar! Nunca mais é muito tempo! As fases vão passando e nós vamos nos adaptando a realidade daquele momento!
E, Lia, quanto a questao do casal... concordo com vc... ñ tem nada que a criatividade não resolva!
Bjs

Renata disse...

Lia, concordo com vc. Também prefiro dar consolo demais a dar consolo de menos. Vcs precisam descansar e o melhor jeito é o que funciona pra vocês. Eu tb sempre dei peito pra voltar a dormir de madrugada e faço o mesmo com a Nana.
O André também passou por uma fase complicada nessa mesma idade, ia pra minha cama sem stress. Até hoje ele vem de vez em quando e eu não ligo a mínima, aproveito mesmo e durmo bem agarradinha com ele!
beijos e boa sorte aí

Tathyana disse...

Cada casa um caso né Lia? Eu tmb não sou a favor da cama compartilhada porque simplesmente não consigo dormir com ninguém enconstando em mim. E olha que minha cama é super king. Mas já tivemos fases de Alice dormir conosco e ninguém se traumatizou por causa disso. Já te falei né que acho que a Emília está mais carente nessa fase de adaptação escola-alimentação e por isso ela precisa encontrar uma forma de ficar mais próxima de vc. E adaptação não quer dizer apenas parar de chorar na creche é um processo que ennvolve inclusive uma maturidade emocional grande dela. Lá ela cumpre o protocolo ficando super bem e em casa dá uma regredida básica porque é o ambiente dela, é onde ela se sente confortável pra isso. Bjsssss

Neda disse...

Lia, acho que este é um dos assuntos em que muitas famílias omitem a verdade. Em casa era como com vocês durante muito tempo. Começou mais ou menos na mesma época (angustia da separação) e foi indo até bem pouco tempo. Acho que é dessas coisa que uns passam e outro não. Eu hoje, colocaria o berço no quarto e pronto, mas isso, depois de toda a "bagagem" de Guilherme.
Bjs e bons sonhos

Luciana Matos disse...

Eu ia te falar um montão de coisas por experiência própria, mas resolvi falar o mais importante: Já já isso passa amiga!
Quanto a cama, se todos os problemas do mundo fossem esse né? rs!Faz o que teu coração mandar, esse aliás é um conselho que funciona sempre!
Voltarei sempre, amei o seu cantinho, e a sua princesinha é uma coisa de linda!
Beeeijo da Lu

Roberta disse...

Oi,passei por isso por aqui tb!!e vaaarias vezes o levei para nossa cama!! E da mesma "forma" que foi saiu de nossa cama e voltou a dormir no quartinho dele!!
Vc já leu alguma coisa sobre "angustia da separação ou crise dos 8 meses" ? Acho que Emilia ta passando por essa fase!!

beijos

Barbara disse...

Estou impressionada com o tanto de comentarios aqui de gente que faz cama compartilhada! Tou achando que eh o tipo da coisa que as pessoas fazem mas nao falam em publico :)
Aqui em casa o Jonas esta com 5 meses e meio mas começou a fazer o seguinte: ele dorme direto ate algum momento, que pode ser as 2 da manha, 5 horas, ou qualquer coisa no intervalo. A partir dai, mama quase de hora em hora. Sem cama compartilhada nao ia ter jeito!
Eu comprei uma grade daquelas de cama de crianca e ele dorme entre mim e a grade, assim o marido nao precisa se preocupar (e eu tenho aquele sono de mae amamentadora mesmo)

PS: Lia, sobre o comentario que vc deixou la, os gringos sao ultra praticos mesmo! Acho que a unica coisa que eles sao meio frescos eh com a questao dos peitos de fora para amamentar - de resto, eh sem frescura!

Barbara - www.baxt.net/blog

Ana disse...

Oi Lia, tendo um filho da mesma idade, eu acho que vc tem que fazer o que acha certo sim, o bem estar dos 3 claro. Acho que isso deve ser uma fase né? O Felipe dorme a noite toda, não tá passando por isso, ás vezes acontece dele acordar as 5 da manhã, mas eu levanto coloco a chupeta (não sou contra chupeta de jeito nenhum) e ele dorme imediatamente. Mas ele já não dorme mais sozinho no berço como era antigamente....so no colo, isso tem me cansado um pouco. A Emília já tem dente? Pq o Felipe ainda não tem nenhum , será que tem algo a ver? Bom, só sei que se aqui em casa ficar assim, adoto fácil sua estratégia. Um bjo

Val disse...

Lia, vc está certa!
Só isso, amiga! Sabe aquilo de vida de marido e mulher não se mete a colher. Vida de pais e filhos tb não. Os pais (de verdade) sabem os seus limites. Aqui em casa, como eu tinha espaço e meu quarto era super sem ventilação (ainda pegava o sol inteiro da tarde na parede), eu comecei a colocar os nossos colchões no chão, tanto o meu quanto o de Arthur (de solteiro) e a gente dormia na sala. Cada um no seu quadrado, mas tudo muito perto, ao alcance das mãos. Minha sorte é que ele é muito espaçoso e não gosta de dormir conosco. Isso só acontece em algumas fases, e agora é uma delas. Com quase quatro anos, cismou de dormir conosco. Voltamos à sala... hehehe

Bjosna fofura!

Sarah disse...

Lia, também adotamos essa prática por aqui. Bento só acorda uma vez à noite e, como não mama mais na madrugada, percebi que sente falta da gente mesmo. Aqui foi igualzinho, primeiro era fácil fazer ele voltar a dormir, mesmo pegando no colo ele voltava pro berço. Agora ele dorme no quarto dele até acordar, por volta das 3 da manhã (varia bastante o horário, mas acorda só uma vez), quando levo pra nossa cama. Também não tenho consciência pesada de estar "estragando" ele, apenas me rendo ao cansaço e concordo com vc: Bento dorme onde todos nós pudermos descansar melhor.
beijo!

Lu disse...

Identicas. A Mariana está exatamente igual a Emilia. Para quem dormia até 12 horas seguidas até os 8 meses, ela está se saindo uma pessima dorminhoca. Eu não apoio a cama compartilhada porque tenho uma pessima experiencia com o Serginho e com todas as pessoas que conheço que utilizam a cama compartilhada até uma determinada idade, mas ultimamente não tenho tido muita opção. De madrugada quando ja estou exausta de tanto levanta-deita, acabo levando a minha suricata para a cama e dormimos mal até o próximo dia.
Sem contar que durante o dia ela está super dengosa. Acabou-se o tempo que ela dormia sozinha no berço, o tempo que brincava ou ficava mais de 2 min sozinha. Estou super esgotada porque fico 24 hs com ela e muito mais do que qualquer outro tipo de trabalho, praticamente não tenho descanso. Agora ela só quer ficar andando pela casa e o andador não faz mais efeito, então tenho que ficar em cima porque ela não tem equilibrio para ficar sozinha e alguns tombos são inevitáveis. Tá complicado.
Maaaassss.... eu sei que é uma fase e que logo acaba. Em breve estarei sentindo saudade desse tipo de trabalho.
Bjs
Lu

Luana M. disse...

Gente, eu li as minhas noites nesse post. Samuel dorme cada dia menos, acorda umas 4 ou 5 vezes durante a noite... Olha, eu achava que era só com ele. Sempre pergunto, a resposta é:

"Meu filho não me dá trabalho, dorme a noite toda!"

Eu não sei o que é isso...

E sobre a cama compartilhada, é verdade, como um bebê que pesa 13 quilos, ou é ela, ou estou lascada para dar o peito sentada no meio da madrugada. Cada noite com sua própria loucura que a maternidade nos reserva.

Espero que agora esteja tudo melhor...

beijo!

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.