terça-feira, 19 de março de 2013

O que toda gestante deveria saber sobre a translucência nucal

Quando as pessoas conhecem minhas escolhas sobre pré-natal e parto - fazer só os exames necessários, não saber o sexo do bebê, ter o parto em casa -, muita gente supõe que, digamos, não cuido da minha gestação. Depois que Margarida nasceu, uma prima minha perguntou se fizemos tudo sozinhos (sem assistência). Nesta gravidez, já me perguntaram se eu tomei ácido fólico, se faço ecografia... até se estou tendo algum acompanhamento pré-natal já me perguntaram. Não fico brava, não - até porque grávida de 3a viagem já aprendeu a não se irritar com essas coisas. Mas existe um estereótipo sobre quem sai do esquemão.

Sou daquelas bem certinhas, que vai ao GO antes mesmo de engravidar e faz um checkup geral para ver se está tudo certo. Antes de liberar, tomei meu ácido fólico. Demorei a ter um diagnóstico de gravidez porque, sinceramente, não faria diferença nenhuma. Eu estava com todos os meus exames em dia, tomava ácido fólico, me alimentava bem, não bebia, não usava drogas, não praticava fisiculturismo. Então, fui empurrando o Beta com a barriga, quase que literalmente.

Choca um pouco as pessoas que eu só faça uma ecografia, a morfológica do 2o trimestre (com 22, 24 semanas, por aí). Mas garanto a vocês que não vou matar meu bebê por causa disso (e minha GO também garante). Ecografia não previne malformação fetal. Incrível, não é mesmo?

Existem, de praxe, três ecografias que são recomendadas para mulheres com uma gestação normal: aquela primeira, pra identificar se a gestação é tópica (dentro do útero) e estimar a idade gestacional; a translucência nucal; e a morfológica do 2o trimestre. Caso haja alguma indicação (sangramento, crescimento anormal da altura uterina, pouca movimentação fetal, etc.), poderão ser indicadas outras ecografias.

Por que eu faço a morfológica do 2o trimestre? Nessa idade gestacional, já pode ser verificado se o bebê tem alguma condição que requeira um atendimento especial no nascimento (uma malformação cardíaca, por exemplo). Isso melhora os resultados perinatais.

Por que não faço aquela eco no comecinho? Porque confio na minha DUM. Contudo, se alguém tiver ciclo irregular ou medo de uma gestação ectópica, é bom fazer.

E por que não faço a translucência? Agora, sentem, que lá vem a história.

Na minha primeira gestação, a médica me explicou (corretamente) que esse exame estimava a probabilidade de o bebê ter alguma síndrome cromossômica, embora não seja conclusivo. Eu perguntei: "E se tiver, o que eu vou fazer?" Ela disse: "nada, mas é bom pra ir se preparando". Aceitei o argumento e fiz. Deu normal.

Ocorre que, o que eu não sabia, é que esse exame é muito mais limitado do que eu pensava. Conheço três amigas próximas que tiveram translucência muito alterada e bebês normais. E o bebê da secretária da minha obstetra teve transluência normal e nasceu Down.

Tá, mas e daí? Não é só fazer outro exame pra confirmar?

A única maneira definitiva de saber se o bebê tem alguma síndrome cromossômica é fazendo um exame que se chama biópsia de vilo, ou amniocentese. Uma agulha é inserida na cavidade do útero para coletar uma amostra de líquido amniótico, a partir da qual será feito o cariótipo do bebê. Normal é 46XX ou 46XY (23 pares).

Estima-se que a amniocentese tenha uma taxa de morbidade fetal de 1%. Após o exame, a mulher tem de ficar alguns dias de repouso pra diminuir as chances de perda fetal.

Mas como eu sou muito louca e podicrê... eu jamais me submeteria a esse risco.

E tem mais. Convênio não paga. O SUS faz, mas demora um mês. Que tal esperar um mês pra saber se seu bebê vai nascer vivo? E isso depois que o delicadíssimo médico da ultra te disse que ele tem 1% de chance de sobreviver?

Mas, claro, você pode pagar. Para resultados em 30 dias, custa X. Para resultados em 15 dias, custa 2X. Para resultado em uma semana, custa 10X. É um mercado, e ninguém se dá conta.

"Mas eu fiz a TN, deu tudo normal...." Glória, glória, a da Emília também. Mas a da minha amiga não deu. E ela passou maus bocados nos 12 dias em que esperou o resultado da biópsia. Não vou entrar em detalhes para não expor a intimidade dela, mas não recomendo isso pra ninguém. E ela é só uma das três que eu citei.

E não nos esqueçamos do acompanhamento que vamos receber. Os médicos têm extrema dificuldade para lidar com mulheres que carregam fetos malformados. Decida carregar e parir um e veja a cara do seu obstetra. O apoio emocional nessas horas é muito escasso, especialmente vindo dos médicos. 

Os gráficos de resultados da translucência nucal são alimentados com dados de um banco mundial. A maioria dos fetos que apresentam translucência até 2,5mm são normais. Passando disso, vai aumentando a incidência de síndromes. Mas se 95% dos bebês com translucência 4mm, digamos, têm uma síndrome, o que isso significa pra uma mulher que teve este resultado? Nada, a não ser que ela faça a biópsia.

O que eu recomendo às grávidas:

- que se informem sobre a translucência nucal, e vejam o que significam seus resultados;
- que se informem sobre a biópsia de vilo e avaliem se estariam dispostas a passar por ela caso tenham uma translucência alterada.
- que pensem no que fariam caso tivessem um bebê sindrômico. Se aborto não é uma opção pra você, aí eu recomendaria fortemente que sequer começasse esse tipo de investigação.

Eu diria: só faça a TN se 1) você estiver disposta a passar pela biópsia de vilo e 2) se você é daquelas que precisa saber, ou se jamais levaria adiante uma gestação com um feto malformado.

E é por isso que eu não faço. Repetindo: ecografia não previne - nem corrige - malformação. Ecografia também dá (muito) resultado equivocado. E, finalmente: não sei se fomos preparadas pra lidar com esse tipo de dor numa esfera tão abstrata. Uma coisa é você ter um filho morto nos braços; outra é você ter uma barriga linda, um bebê que se mexe e cujo coração bate, e receber a notícia de que ele não vai viver. E que não há nada pra fazer a respeito.

Acredito na liberdade de escolha, uma escolha esclarecida e informada. O direito de saber, mas também o direito de não saber. Especialmente porque, neste caso, saber não vai salvar o feto.

E acredito também no acolhimento à mulher e à sua dor. É muito mais fácil receber de um médico um conselho para ler e se informar sobre as sídromes, junto com o contato para a clínica de aborto, que uma palavra de consolo ou de esperança.

E, por fim: um pouco mais de amor na nossa assistência obstétrica.

40 comentários:

Flavia Bernardo disse...

Lia,
tô tão afastada dos blogs que nem sabia que vc tá gravida de novo!
Parabéns!!

Sobre a TN, eu fiz. Mas fiz pq fui seguindo a boiada, entende? Hoje já tenho essas informações que vc expôs muito bem no post. Ainda não sei se vou conseguir me desprender de exames como a TN na futura gravidez. Mas até lá ainda tenho muito a percorrer, me empoderar...

beijos.

Marina disse...

Lia!!!! Tá vindo outro neném por aí? Que máximo!!!!
Parabéns! Super beijo!

Marina disse...

Esqueci de falar, tb conheço quem passou por isso da TN indicar síndrome e o bb nascer normal. Foi mt dolorido, pq optaram por nao fazer mais nada, apenas esperar, já que não abortariam mesmo e nem teriam mais nada a fazer...
Quando o bebe nasceu, tudo perfeito!
Ansiedade desnecessária!
beijocas e boa gravidez!

Roberta Lippi disse...

Peraí, paratudo!!!! Eita, Lia, parabéns!!!! Muita alegria e saúde para toda a prole!! (nem consigo comentar o assunto sério do post, fiquei muito empolgada!!!!)
Saudades enormes de você!!!!
Beijo

Dani Garbellini disse...

Oi Lia! Sua história de pré-natal e exames é bem parecida com a minha. Do Arthur até hesitei, mas acabei fazendo a TN. Da Helena, passei longe.

Ontem mesmo ouvi um relato de parto muito triste num grupo que frequento. A TN deu bem alterada, foi uma gravidez cheia de exames, cheia de medos, e levou a uma cascata de intervenções,, resumindo: cesárea marcada, bebê foi para UTI ficar em observação por causa da possível síndrome, depois de nascido continuou sendo monitorado por muito tempo, sem apresentar qualquer problema. E provavelmente estaria sendo até hoje, com 4 anos, não fosse os pais terem saído da matrix, parado com os exames e o menino não ter qualquer problema de saúde.

Eu, aqui da minha janelinha, fico tentando entender esse jeito de viver, sem conseguir entender. É muito medo, é muita neura, é muita busca pela perfeição, é muita ganância. Sim, porque induzido todo pensamento desses profissionais que atuam desse jeito, a todo uma indústria que quer vender exames, remédios, etc.

E como vai a barriga d@ terceirinh@?

Beijos!

Juliani de Paula disse...

Lia, não só a TN é falha como a morfológica, eu fiz, o resultado saiu bunitinho e no final da gestação meu filho não ganhava peso, o que levou a uma dor de cabeça imensa e passaram muito longe do motivo, a cardiopatia.
beijos

Avassaladora disse...

Nossa, Lia, adoro como você escreve com propriedade das informações. Realmente nunca tinha pensado no como a ecografia não previne nada!!!! Eu fiz, nas duas, mas porque não tinha muita opção de não fazer, meu médico faz eco em toda consulta... Mas é realmente muito angustiante e muito sem preparo... muito...
Mais Humanidade no atendimento!!!!

Gabi disse...

Lia, falava exatamente isso com umas amigas este fim de semana. Eu mudei muito, depois que o João nasceu. Quando ter um bebê era só uma ideia abstrata, eu jamais cogitaria me manter grávida de uma criança que não tivesse chances de vida fora do útero. Depois dele, eu jamais pensaria em um aborto, nem mesmo de um anencéfalo. Para quê saber, então? O amor que nasce com o bebê é um consolo gigante!

amanda. disse...

na minha primeira gravidez, durante um ultrassom de rotina, o médico percebeu que o coração do meu bebê batia irregularmente. foram mil exames todo mês pra verificar o que estava acontecendo e como isso poderia afetar a minha vida e do bebê. eu era bem nova (18 anos), tomava vitaminas, acido folico, tinha a mamãe em cima de mim, não fazia esforço, não fazia nada, e tinha esse peso de que, talvez, meu bebê fosse nascer com problemas. eu não sei dizer quais exames eu fiz, mas foram vários, muitos. todos particulares e caríssimos.

minha filha nasceu normal.
com o coração normal.
ela fez 10 anos semana passada e nunca, NUNCA, teve problemas cardíacos.
teve sim, outros problemas. uma coisa que seria detectada em um ultrassom qualquer (o morfológico, creio eu), passou em branco porque a preocupação era o coração da menina. ela nasceu com o duodeno atrofiado e passou por uma cirurgia com 20 dias de vida.

agora, na minha segunda gravidez, eu penso em todo o transtorno que foi, todo o peso e a angustia com resultados de exames e a possibilidade de alguma coisa que no final, nem chegou a acontecer.
meu GO é "a moda antiga" e já me explicou seu método: três exames de imagem - um por trimestre, exame de sangue a cada dois meses pra ver se a mãe está saudável. se sim, nada de vitaminas e acido fólico. muita fruta, verduras e uma vida normal.

e quer saber?
nunca me senti melhor.

airton disse...

Eu faço qlq exame q um médico me passe pq ele passou 10, 15 anos estudando e quem sou eu pra questionar? A mãe? Ok, mas por ser a mae prefiro seguir orientações de quem, ainda, entende mais do meu filho do q eu! Depois q nasce é outra historia...
Meu GO é um cara antigão q não pede exames sofisticados e qdo eu ha 2 anos atras estava gravida pela primeira vez eu via TODO mundo fazendo dopllers coloridos, exames cheios da nove horas e meu GO nao pedia e eu questionei e ele disse "nao precisa" confiei.
Mas a TN faço questao de fazer. Independente de qlq coisa, eu faço!
Concordo q saber qlq anomalia e passar a gravidez toda sofrendo nao é bacana nao, mas tb nao saber, vem o "baque" e enfim...sei la, é dificil qlq coisa eu acho!
Outro dia vi um renomado GO dizendo com todas as letras na TV q não existe mais amniocentese. Q esse exame é extremamente ultrapassado...pelo menos aqui em SP é raro mesmo esse exame ser requisitado! palavras DELE ok?

Bom enfim...polemico isso!

Abraços!

Barbara disse...

Ola, nao sei se vc le comentario em post antigo, mas queria comentar como eh aqui no UK. O sistema publico de saude oferece TN para todo mundo na 12a semana, mas voce recebe um folhetinho explicando por que fazer o exame (na maior parte das vezes, o exame serve para voce interromper a gravidez se der positivo para sindromes. Certas pessoas sabem que nao vao abortar de jeito nenhum - nesses casos, para que fazer o exame?)
Se o resultado der 'chance tal' de sindrome, eles oferecem uma amniocentese. A partir do resultado os pais decidem o que fazer (aqui o aborto eh legalizado ate um certo numero de semanas, que eu nao sei qual eh mas deve ser perto da 20a).
Para quem nao vai interromper a gravidez de jeito nenhum, acho o exame um estresse desnecessario...
www.baxt.net/blog


Mãe da Elisa disse...

Eu tenho um garotinho com Síndrome de Down e a TN deu normal. Nosso blog é http://maedobruno.wordpress.com

Unknown disse...

Olá Lia. Penso exatamente como você. Não fiz o TN porque sabia que ele de nada resolveria e eu ia ter um fantasma na gestação inteira. No quarto mês de gestação uma ultra mostrou uma onfalocele no meu bebê e por conta disso passei a fazer ultra todo mês. No sexto mês, fiz uma ressonância que indicou mais um problema, desta vez no sistema nervoso central. O médico da ultra sugeriu uma amniocentese, mas meu GO disse que não via necessidade. E eu também não via. O exame ia dar um diagnóstico que eu não poderia fazer nada para resolver. Tive daí para frente uma gestação tensa, nervosa. Meu bebê nasceu aos 8 meses e era pçortador de síndrome de Patau. Viveu somente por cinco dias, na UTI. Hoje tenho a certeza de que estava certa em não fazer TN nem amniocentese. Eu sofri sabendo que meu bebê nasceria com restrições imagina se eu tivesse conhecimento desde cedo que ele não sobreviveria? E eu jamais faria um aborto. E se engravidasse de novo não faria esses dois exames novamente, com absoluta convicção. Abraços.

Gi disse...

eh...eu vi exatamente isso que vc postou no blog... uma gravidez linda que desde os 4 meses eu sabia dos problemas seríssimos que minha filha tinha... (sindrome 18) e outros... A translucencia nucal deu normal e os outros exames alterados... o que me adiantou???? nada a não ser uma angustia emocional que me deixou sequelas até hoje. Minha princesa nasceu com 8 meses e morreu aos 8 dias. Hoje estou grávida novavemente... com 38 anos e um histórico de filho com má formação, imaginem a avalanche de exames que pedem... mas para alguns eu digo exatamente isso, do que adianta??? nada... então não quero saber... quero viver e esperar!!! (gislaine)

Elaine Cristina Santos disse...

Muito boa a matéria, estou grávida e minha TLN deu alterada, continuo feliz e esperando em Deus, gostei muito de ler sua matéria, e se soubesse o significado da TLN, não teria feito, e seguiria a diante normal.

O tríplice mistério do stop... disse...

Olá, Lia !!
Estou esperando o meu 1º bebê, tenho 28 anos e não sabia nada sobre exames e todas essas etapas da gravidez. Dia 05/12 fiz a TN e deu alterada, números como 21,22,25 e até 35. A médica me traumatizou e sai do consultório sem rumo, agora vou fazer outro no dia 12/12. Estou perdida e sem saber oq pensar!!!

Unknown disse...

Minha TN deu aumentada e estou bem perdida. Fiz o exame de DNA não invasivo (que busca as alterações no feto pelo sangue da mãe) e estou aguardando o resultado.
O exame foi particular e bem caro mas não coloco meu bebe em risco. Prefiro saber o que é ainda não sei o que farei se o resultado for grave.
Muito medo.

cacau disse...

Oi vou fazer meu primeiro morfólogico amanha. A medica nao pediu...ngm nunca m falou sobre...apenas pesquisei na net e sou daquelas q quer saber como vai td. Faço pre natal pelo sus e quero parto natural, sem intervenções...mas em termos d exame sou mt encanada. Acho importante...ngm botou isso na minha mente entao vou d boa. Mas tb sei q esse exame mtas vzes erra...e sou mt sincera em admitir...se fizesse um morfologico q acusasse down e um segundo confirmasse, abortaria, pois nao tenho condiçoes financeiras e psicológicas d ter um filho nessa condição. Bjs

Caroline Corrêa disse...

Olá!
Tenho 27 anos e foi a minha primeira gravidez. Com 12 semanas de gestação fiz o exame e deu TN 5.4. Todos os médicos me deixaram confusa e com muito medo. Minha obstetra mediu para repetir o exame depois de 10 dias. Fui fazer o exame no dia 13 de Fevereiro de 2014 e o médico me disse que o feto estava morto. Minha obstetra pediu para aguardar 1 mês para o meu corpo expulsar o feto. Não existe dor maior. Não desejo a ninguém. A médica ainda me disse que quando ele sair vou ter que levar para fazer exame genético. Talvez não poderei ter filhos, por não ser recomendado. Muita tristeza e dor.

Caroline Corrêa disse...

Olá! Tenho 27 anos e foi a minha primeira gestação. Com 12 semanas fiz o exame e a TN deu 5.4. Fiquei muito apavorada com oq os médicos falaram, entrei em pânico. Minha médico pediu para repetir o exame em 10 dias. No dia 13 de Fevereiro de 2014 repeti o exame e o médico falou que o feto estava morto. Ainda estou com o feto morto na barriga e tenho que aguardar o meu corpo expulsar. Pior sofrimento tenho certeza que não existe. Nesse momento seria ótimo receber apoio, pena que nem todas as pessoas recebem.

Michelle Nilma disse...

Oii Lia, adorei seu post!
Muito esclarecedor. Fiquei muito aflita quando fiz a TN ontem, estava alterada, e o médico me disse mil coisas.
Hoje lendo o post fico mais tranquila.
Obrigada :D

Cynara Teixeira disse...

Gente, estar grávida é um misto de sensações e ansiedade. Meus exames estão todos normais, e ainda assim fico ansiosa e com muito medo, como é difícil estar gerando uma vida!

Hivyzinha disse...

Eu nao fiz a TN, mas a morfologica detectou nanismo e parece que eh o dos mais graves...
Vou enlouquecer...
Alguem ja passou por isso?

vivian disse...

ESTOU COM 11 SEMANAS E ESTAVA COM DUVIDAS SE IRIA OU NÃO FAZER,AGORA DECIDI QUE NÃO FAREI, NÃO QUERO SABER PORQUE NÃO TENHO PRETENÇÃO E NÃO QUERO NEM PENSAR EM UM ABORTO,VENHA COMO VIER JÁ E MUITO AMADO(A)

francely tercetti machado disse...

Olá meninas...acabei de fazer o exame de TN e deu altrada 2.7mm, estou mto agoniada pq o medio disse q pode ser alguma coisa ou não...prefiro pensar que nao será nada, mas meu coração está doendo...perdi um bebe em 2011 tbem com alteraçao de TN...o medico sugeriu fazer o exame de MAPEAMENTO CROMOSSOMICO FETAL NÃO INVASIVO...que eh feito no einstein em Sp e custa 2.900 reais...feito pelo sangue da mãe. Estava procurando na net algo que falasse sobre isso...e me deparei com o blog...sinceramente estou mais aliviada com alguns depoimentos que li aki...bjos pra todas!!!!

Klaudia Bitencourt disse...

Lindo texto!
Penso a mesma coisa!
Se a TN é um exame não conclusivo e não vai evitar ou resolver nada! Qual é o motivo real de se fazer um exame destes?
Tem gente que dá alterado com bebê normal e tem gente que dá normal com bebê diferente. Um absurdo!

rose cristina de araujo Araujo disse...

Adorei sua postage!

Raquel Nascimento disse...

Foi sinceramente a melhor resposta sobre TN que encontrei!!!

Raquel disse...

Olá...Adorei o nome do seu blog, ele me levou para a minha infância. É uma música da história da Cigarra e a Formiga da coleção Disquinho; tenho o disquinho até hoje. Talvez vc prefira o modo como sua avó cantava. Em linguagem oral é bonitinho. Mas em linguagem escrita, seria melhor corrigir o português: 1,2,3 SACOS de farinha... 4,5,6 SACOS de feijão as formigas estão contando o produto do seu trabalho... Abraço. Raquel.

Gleice Rodrigues disse...

Parabens , muito esclarecedor

Sweet Child disse...

É importante saber para quem já decidiu interromper a gravidez em caso de alteração cromossômica. Mas acho isso que no Brasil é proibido.

Raíssa Lunara Araújo disse...

Parabens pelo seu blog. Gostei da sua colocação. Estava preocupada porque minha GO não solicitou esse exame mas o que voce explicou fez sentido pra mim. Desjeo que meu filho venha com saúde mas se não vier, que eu saiba ser a mãe dele <3

Ana Vitória disse...

Meu ciclo menstrual é certinho.
28 dias sempre.
Tive uma Gravidez tubária. Perdi minha trompa. Um US nas primeiras semanas teria evitado isso.
Não basta confiar no seu ciclo ou DUM.
Sempre fiz TN pelo plano de saúde.
E abortos retidos?
Imagine só vc descobrir quando já virou infecção.
Quanta loucura.

CARLA JULIANA BEZERRA disse...

Olá, estou com 11 semanas, e optei em não fazer a TN, faria apenas se tivesse a possibilidade de alguma intervenção em caso de problemas com @ babê, no mais, teria apenas uma gestação angustiante. Como serei mãe de todo jeito, cabe-me somente confiar em Deus, e amar essa criança, se é possível amar mais do que já amo. Agora, tem um monte de gente achando que eu sou uma mãe inresponsável, negligente com saúde d@ meu baby. Enfim, paciência. Abraços. :D

Stephanie Mascarenhas disse...

Estou grávida do meu terceiro filho, irei fazer a TN amanhã com 12 semanas, confesso que fica aquele medo, aquela angústia, mas minha família e a do meu marido existem muitos casos de doenças congênitas, por isso optei em fazer. Não penso no aborto se caso souber de algo, Deus com sua bondade sabe o que faz, se ele me der uma bebê especial eu cuidarei até o resto da minha vida. Sou a favor da TN não só pelas doenças que possamos estar descobrindo, mas sim pelo bem estar do nosso bebê.

Fabiana Souza disse...

Boa noite meninas! Fiz uma ultra ontem de TN e a minha deu uma alteração de 5,3mm onde o normal seria 2,5mm fiquei muito chocada pois não tinha ciência do que significava esse exame e o medico que fez a ultra não foi nem um pouco gentil em dizer sobre o risco que o meu bebê estava correndo. Enfim sai da clínica desolada, minha primeira gravidez, planejada com 25 anos e depois uma noticia dessas, corri no GO e ela me informou que não era nada conclusivo e sim que merecia uma atenção diferenciada mais que não era certeza de nada, pediu uma segunda opinião e me encaminhou para um obstetra especializado no hospital Gafree na tijuca na próxima semana ou seja, eu ficaria com esse fantasma me atormentando todos os dias, hoje fiz a segunda TN em uma clínica diferente como ela havia pedido uma segunda opinião é estava lá as mesmas informações, o meu estava perfeito com todos os membros, super hiperativo e causando até uma certa dificuldade pra ela fazer o ducto venoso e também alterado enfim resolvi marcar com um outro GO na perinatal pra na verdade eu ter uma segunda opinião é de repente saber o que fazer pois na minha cabeça está passando mil coisas. Talvez se eu tivesse lido o artigo antes eu não faria o exame porque agora estou angustiada e sem saber lidar com a situação.��

Maxscilane Baldotto Dias disse...

Eu não fiz a transnucal porque passou do prazo e fiquei muito preocupada, mas ao ler seu texto me senti muito melhor. Acima de tudo e todos está Deus, ele sabe o que cada um de nós suporta. Muito importante seu texto!!

Luci disse...

Ola Lia, primeiramente obrigada pelo post. Foi o primeiro bem esclarecedor! Estou de 11 semanas e moro na Italia. Aqui nao e' obrigatorio porem todos os medicos estavam me perguntando se eu ia fazer a TN(paga obviamente). Aqui o aborto e' legalizado mas eu passo longe dessa opcao.Os medicos estavam fazendo uma cara indignada toda vez que eu respondia que ainda nao tinha decidido se ia fazer ou nao, como se eu estivesse neglicenciando. Decidi nao fazer o exame justamente porque nao e' 100% preciso, nao se pode mudar em nada caso e' positivo e seria uma ansiedade a mais. Uma amiga fez e deu positivo, sofreu a gestacao toda e no final o bebe era normal sem nenhum problema. Minha gestacao nao esta sendo de tudo tranquila pois ja tive dois pequenos escapes, porem todas as ecografias ate agora esta tudo bem com o bebe, esta crescendo e tudo dentro dos parametros. Estou tratando com progesterona e gracas a Deus esta caminhando tudo bem. Estou fazendo sim todos os acompanhamentos e na minha opiniao devemos sim nos orientar e fazer os exames, porem fazer o que for realmente necessario! E como muitas mamaes disseram e' colocar na mao de Deus! Obrigada mais uma vez! Beijos

Ana Karina e Silva de Castro disse...

Gente, mesmo que sejam detectadas alterações cromossômicas pela análise do líquido amniótico, não pode abortar. Pelo menos no Brasil. Tem muita gente falando em aborto aí como se fosse opção.

Fabiana Bitencourt disse...

Nossa, hoje estou destruida! Minha TN deu alterada, encontrou de 3,4 até 8! Mas ela ainda ficou com dúvida e pediu para eu voltar e conversar com um especialista em medicina fetal. Mas estou decidida, não faço nenhum exame pra saber se vai ou não nascer com alguma sindrome, pq não vai mudar, e eu nunca abortaria. Meu Deus é o Deus do Impossível e o criador da Genética e meu bebê está nas mãos Dele.
Seu blog me ajudou demais! Muito obrigada!

Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.