segunda-feira, 16 de julho de 2012

Vamos a Fortaleza! Quem quer palpitar?

Estamos de malas prontas (mentira, nem sombra de estarem prontas) para Fortaleza! E em meio a crises de bronquite mensais, mais um trabalho que arrumei pra completar o orçamento, não planejei absolutamente NADA.

Minha família é de lá, então parte da programação é mesmo visitar a parentaiada. Também já alugamos apartamento ali praquelas bandas Meireles/Aldeota.

Agora, a agenda está vazia e queria os pitacos de vocês.

Estamos levando duas crianças bem pequenas (uma de 2a6m e outra de 10 meses), então tem de ser coisa tranquila, sem muitas aventuras. Ficaremos 9 dias no total.

A maior parte das manhãs será passada mesmo na Praia do Futuro, então primeira enquete:

1) Na Praia do Futuro, quais as melhores barracas pros pequenos, que não sejam hiperlotadas (porque lotado, lá, tudo é) e que tenham uma mínima estrutura de banheiro?

Depois, estou pensando em reservar um dia pra visitar alguma praia nas redondezas. Não pode ser nada muito longe (1h30 de carro acho que seria o máximo), porque senão a gente chega já na hora do câncer e não aproveita. Também não dá pra ser um esquema que tenha que andar muito com menino no colo, porque Margarida já está com mais de 10kg e Emília também não aguenta caminhar muito tempo. E, finalmente: tem de ter empresa de turismo que nos leve, e aceite colocar as cadeirinhas das crianças na van, porque não vamos alugar carro. Se não acharmos nenhum lugar com essas condições, ficaremos só em Fortaleza mesmo.

Então, enquete número dois:

2) Qual a melhor praia nas redondezas de Fortaleza para ir com bebês, considerando a distância da capital e a estrutura do local?

A próxima enquete diz respeito a outras programações, pra fazermos à tarde, depois da soneca das meninas. Já temos o Dragão do Mar e a Beira Mar no roteiro, mas aceito mais sugestões. Alguém foi recentemente ao Parque do Cocó? Vale a pena?

3) Que programações a cidade oferece para o fim de tarde das crianças, incluindo passeios ao ar livre?

E, finalmente: onde comer? Como ficaremos num ap alugado, poderei cozinhar, mas não todo dia nem toda hora, né? Fortaleza é um lugar onde "verdura" significa salada de batata com cheiro verde. E nós somos uma família de vegetarianos, então temos um problema. Normalmente, quando vamos pra lá vivemos de baião de dois, mas como a cidade está ficando com uma estrutura cada vez melhor, acredito que vocês tenham dicas legais pra nós. Já conhecemos o Docentes e Decentes (ê, feijão bom!) e o Como Bambu.


4) Quais os bons restaurantes da cidade, que ofereçam opções saudáveis de alimentação?

A última enquete, espero eu, não me servirá de nada. Mas, por via das dúvidas:

5) Preciso de indicação de pediatra do bom (não precisa atender convênio) a quem eu possa recorrer em caso de crise. E também quero saber qual a melhor emergência pediátrica de Fortaleza. Podem mandar os nomes e os contatos dos médicos nos comentários que eles não serão publicados, ok?


Aceito sugestões até sexta-feira, que depois, pé na estrada!

terça-feira, 10 de julho de 2012

No MMqD, com ternura

Ontem, justamente ontem que um texto meu estava lá no Minha Mãe que Disse, minha internet me boicotou. Computador offline, a divulgação só sai agora. Antes tarde, que nunca.

É uma repostagem onde proponho uma educação com ternura, mesmo em momentos difíceis como a prévia dos terrible twos, mesmo com uma imensa barriga grávida.

Quem ainda não conferiu, passe .

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Dentes, pra que te quero?

video
E eu que andava dizendo que esses dentes aí só serviam pra deixá-la doente...

terça-feira, 3 de julho de 2012

Carta aberta ao Conar

Quase todo mundo já leu, mas deixa aqui eu fazer minha parte de formiguinha divulgando a campanha contra a publicidade infantil.

A audiência na Câmara está rolando agora, neste momento, e só não estou lá porque não tenho com quem deixar as meninas.

Mas assino embaixo.

Eu posso até tentar impedir que minhas filhas tenham acesso à publicidade durante a primeira infância. Mas e as crianças que não têm quem as protejam?


CARTA ABERTA AO CONAR

Duas recentes medidas do Conar referentes aos abusos da publicidade voltada para as crianças nos deixaram preocupados e ainda mais descrentes da atuação deste órgão com relação à proteção da infância.
A primeira foi a decisão de sustar a campanha da Telessena de Páscoa por anunciar para o público infanto-juvenil um produto que só pode ser vendido para maiores de 16 anos (de acordo com regulamentação da SUSEP). A segunda foi a advertência dada pelo Conar à Ambev, com relação ao ovo de páscoa de cerveja da Skol.

Ambas atitudes do Conar seriam dignas de aplausos – se tivessem sido tomadas quando as campanhas publicitárias estavam no ar, na Páscoa, em março. Mas o Conar só agiu em junho, quando as campanhas já não eram mais veiculadas.

Com isso, não houve nenhum impedimento para que a mensagem indevida da Telessena atingisse impunemente milhões de brasileirinhos e que a Ambev promovesse bebida alcoólica através de um produto de forte apelo às crianças. A advertência à Skol é ainda mais ineficaz, pois não impede que no próximo ano, produto semelhante seja oferecido.

O Movimento Infância Livre de Consumismo vê nessas decisões a comprovação de que o atual sistema de autorregulamentação praticado pelo mercado publicitário brasileiro é lento, omisso e ineficiente. Fato ainda mais grave quando se trata da defesa do público infantil.

Por isso, exigimos que a publicidade infantil sofra um controle externo como todas as atividades empresariais. Reiteramos nossa postura de que, sem leis e punição, jamais teremos uma publicidade infantil mais ética.

Nós, mães e pais, exigimos respeito à infância dos nossos filhos e solicitamos que estas duas atuações não constem dos autos do Conar como casos de sucesso. Contabilizar pareceres dados depois que as campanhas saíram do ar, como exemplo da firme atuação do Conar, é propaganda enganosa. E isso contraria o tal Código de Autorregulamentação que os publicitários insistem em tentar nos convencer que funciona.

***
 
[Este texto faz parte de uma blogagem coletiva proposta pelo Movimento Infância Livre de Consumismo juntamente com blogs parceiros. Este movimento é composto por pais e mães que desejam uma regulamentação séria e eficiente da publicidade voltada para crianças. Para saber mais acessehttp://www.infancialivredeconsumismo.com. br ]


Seguidores

 
Blog Design by Template-Mama.